TEATRO &
ARTE
MÚSICA &
FESTIVAIS
GASTRONOMIA
FAMÍLIA &
ENTRETENIMENTO
DESPORTO &
AVENTURA
TODOS OS
EVENTOS

COM O CINECONCHAS 2019 ABRIU A TEMPORADA DE CINEMA AO AR LIVRE

Com o CineConchas 2019, abriu a temporada de cinema ao ar livre na Quinta das Conchas em Lisboa. Com um cartaz de filmes extraordinários, e que todos vão adorar, o CineConchas 2019 arrancou no dia 27 de Junho, mas há muitos outros filmes para ver até ao próximo dia 13 de Julho, a partir das 21:45. A entrada é livre como sempre!

PROGRAMA CINECONCHAS 2019

Quinta-feira, 27 de Junho
Filme: A Revolução Silenciosa
Realização: Lars Kraume (M/12)

Drama / Histórico
111 min

Em 1956, na República Democrática Alemã, alunos de uma escola da cidade socialista de Stalinstadt (actual Eisenhüttenstadt) decidem fazer um minuto de silêncio em honra das vítimas da violência das tropas soviéticas durante a Revolução Húngara, uma revolta popular contra as políticas impostas pelo Governo daquele país. Mas o protesto dos jovens, que pretendia ser essencialmente simbólico, acaba por tomar proporções que nenhum deles estava preparado para enfrentar. Adaptado da obra homónima do escritor e ensaísta alemão Dietrich Garstka, um filme baseado em factos verídicos que reflecte sobre questões sociais e políticas posteriores à Segunda Grande Guerra.

Sexta-feira, 28 de Junho
Filme: Hunter Killer
Realização: Donovan Marsh (M/12)

Acção
121 min

O submarino norte-americano USS Tampa Bay, desaparece no Ártico durante uma missão de vigilância a um submersível russo. O Contra-Almirante John Fisk envia outro submarino, o USS Arkansas, sob o comando do recém-promovido e pouco ortodoxo Comandante Joe Glass, para investigar o sucedido. Ao mesmo tempo, uma equipa de SEALs da Marinha, chefiada pelo Tenente Bill Beaman, é enviada para observar uma base naval russa. À chegada, descobrem que o presidente da Rússia foi feito refém por um grupo que tenciona fazer eclodir a 3ª Guerra Mundial. Perante este cenário, o Capitão Glass e a equipa de SEALs têm de unir forças para se infiltrarem em águas inimigas, resgatar o presidente russo e impedir uma catástrofe global.

Sábado, 29 de Junho
Filme: Força Ralph: Ralph vs Internet (versão falada em português)
Realização: Phil Johnston, Rich Moore (M/6)

Animação
112 min

Ralph, o vilão dos videojogos, e a sua melhor amiga, Vanellope Von Schweetz, deixam a sua zona de conforto para salvarem Sugar Rush, o videojogo de Vanellope. A sua missão leva-os para o vasto e desconhecido universo da Internet, onde vão contar com o apoio de um grupo de cidadão digitais: Yesss, com a cabeça de um algoritmo e o coração e alma de um site de tendências, Buzzztube e Shank, uma feroz piloto do jogo de corridas online Slaughter Race, um local que Vanellope passa a adorar – tanto que Ralph receia perder a única amiga que alguma vez teve.

 

Quinta-feira, 4 de Julho
Filme: Todos Sabem
Realização: Asghar Farhadi (M/12)

Drama / Crime
138 min

Laura, uma espanhola a viver em Buenos Aires, regressa à sua cidade natal, nos arredores de Madrid, na companhia dos filhos, passa assistir ao casamento da irmã. No entanto, a viagem é perturbada por acontecimentos inesperados que vão revelar segredos do passado.

Sexta-feira, 5 de Julho
Filme: Viúvas
Realização: Steve McQueen (M/14)

Drama / Thriller
128 min

Numa cidade de Chicago atormentada por tumultos, quatro mulheres descobrem que têm em comum uma dívida deixada pelas atividades criminosas dos falecidos maridos. Verónica (Viola Davis), Alice (Elizabeth Debicki), Linda (Michelle Rodriguez) e Belle (Cynthia Erivo) decidem assumir o seu próprio destino e planeiam construir o futuro nos seus próprios termos. Um thriller intenso realizado por Steve McQueen (Vencedor do Oscar com “12 Anos Escravo”) e escrito por Gillian Flynn, autora do best-seller “Em Parte Incerta”.

Sábado, 6 de Julho
Filme: Green Book – Um Guia Para a Vida
Realização: Peter Farrelly (M/12)

Comédia Dramática
130 min

Em 1962, Frank Anthony Vallelonga, também conhecido como Tony Lip (Viggo Mortensen), um segurança em Nova Iorque que vive no bairro italo-americano do Bronx, é contratado para conduzir e proteger o Dr. Don Shirley (Mahershala Ali), um pianista negro de renome mundial, na sua digressão até ao sul dos Estados Unidos. Numa era em que as leis de segregação racial ainda se mantêm em vigor abaixo da linha Mason-Dixon, Tony Lip toma contacto com um guia de viagem conhecido como The Green Book que oferece opções seguras de alojamento e restaurantes para afro-americanos – lugares onde o Dr. Shirley não será impedido de entrar, humilhado, ou violentamente ameaçado. Tendo como pano de fundo um país em luta, os dois homens serão confrontados com o racismo e o perigo, e serão confortados pela generosidade, gentileza e humor. Juntos, vão desafiar preconceitos antigos, ultrapassar as suas diferenças aparentemente intransponíveis e abraçar a humanidade e o respeito pelo próximo. E o que começa como uma viagem de apenas dois meses, estabelecerá uma amizade para toda a vida.

Quinta-feira, 11 de Julho
Filme: Guerra Fria
Realização: Pawel Pawlikowski (M/14)

Drama / Musical / Romance
85 min

Uma impetuosa história de amor entre duas pessoas de diferentes origens e temperamentos, que são fatalmente incompatíveis, mas que estão destinadas a estar juntas. Tendo como pano de fundo a Guerra Fria nos anos 50 na Polónia, Berlim, Jugoslávia e Paris, o filme retrata uma história de amor impossível em tempos impossíveis. Prémio de melhor realização no Festival de Cannes 2018.

 

Sexta-feira, 12 de Julho
Filme: Bohemian Rhapsody
Realização: Bryan Singer, Dexter Fletcher (M/12)

Musical / Biografia
135 min

“Bohemian Rhapsody” é uma celebração da banda Queen, da sua música e do seu extraordinário vocalista Freddie Mercury, que desafiou estereótipos e quebrou convenções para se tornar um dos artistas mais amados do mundo. O filme conta a história por detrás da ascensão da banda através das suas icónicas canções e som revolucionário. Relata também a quase implosão da própria banda graças ao estilo de vida corrosivo de Mercury, e da sua reunião triunfante na véspera do Live Aid, onde Mercury, lutando contra uma doença mortal, guia a banda por uma das maiores atuações da história do rock.

Sábado, 13 de Julho
Filme: Como Treinares o Teu Dragão: O Mundo Secreto (VP)
Realização: Dean DeBlois (M/6)

Animação
104 min

Agora chefe e governante de Berk, juntamente com Astrid, Hiccup criou uma gloriosa e caótica utopia de dragões. Quando o aparecimento de uma Fúria da Luz coincide com a ameaça mais negra que a vila alguma vez enfrentou, Hiccup e Desdentado têm de deixar o único lar que alguma vez conheceram e partir para um mundo secreto que se julga existir apenas nos mitos. Quando os seus verdadeiros destinos se revelam, dragão e Viking vão lutar juntos, nos confins do mundo, para protegerem tudo o que amam.

A imagem pode conter: texto

O CineConchas 2019 é organizado pelo Centro Social da Musgueira, uma instituição particular de solidariedade social, com 56 anos de trabalho ao serviço da população.

CineConchas 2019, de 27 de Junho a 13 de Julho.

JAZZ IM GOETHE-GARTEN (JiGG) CELEBRA 15 ANOS

Em 2019 o Jazz im Goethe-Garten (JiGG) celebra o seu 15º aniversário. De 3 a 12 de julho, o JiGG 2019 traz seis concertos seletivos cujos autores-músicos se têm destacado numa realidade sem dúvida mais alternativa de um jazz da Europa cada vez mais diversificado.

À música programada pelo diretor artístico do festival, Rui Neves, junta-se a beleza de um final de tarde de verão no acolhedor jardim do Goethe-Institut de Lisboa e algumas iguarias típicas da Alemanha, servidas no restaurante do jardim.

A 15.ª edição do JiGG traz quatro estreias a Portugal e abre a 3 de julho com a primeira, o quarteto português CAT IN A BAG, grupo que sucede ao celebrado sexteto SLOW IS POSSIBLE. A 12 de julho, no encerramento, o projeto PHILM do saxofonista Philipp Gropper desvela uma nova e mais que promissora geração do jazz da Alemanha.

Entre estas duas balizas desenrolam-se propostas muito variadas em dueto, trio e quarteto, confirmando o JiGG como uma oportunidade para sentir o pulsar de criatividade em vários estádios da produção de jazz europeia.

O guitarrista Dave Gisler, da Suíça, no seu trio, estreia em Portugal uma forma sonhadora de erupções e contrastes (4 de julho), enquanto o clarinetista Vincent Pongracz, da Áustria, no seu quarteto SYNESTHETIC 4, assume a provocação com um hip hop de natureza local nesta sua primeira apresentação ao público português, a 5 de julho.

A 10 de julho, o dueto do saxofonista Albert Cirera e do baterista João Lencastre, sob os auspícios da manipulação eletrónica, consubstancia um feliz encontro ibérico e, no dia seguinte, o GHOST TRIO representa o poder da música improvisada atualmente feita em Itália e pela primeira vez num palco em Portugal.

A música do JiGG é música de palco onde toda a verdade se manifesta, num evento que convoca a capacidade de fazer parcerias na Europa graças ao papel desempenhado pelo Goethe-Institut de Lisboa como produtor do evento e pelas entidades parceiras do JiGG 2019: as Embaixadas da Áustria e da Suíça, o Instituto Cervantes e o Instituto Italiano di Cultura.

Os concertos do JiGG têm sempre início às 19h e o preço do bilhete é de 5 € (alunos do Goethe-Institut, reformados e estudantes 3€).

FESTAS DE LISBOA 2019 COMEÇAM JÁ NO DIA 1 DE JUNHO

As Festas de Lisboa 2019 arrancam sábado com um grandioso espetáculo de funambulismo.

É já este fim de semana que abrem oficialmente as Festas de Lisboa 2019 e este ano com uma subida literalmente aos ares com um grande espetáculo de funambulismo que irá fixar todos os olhares nos céus.

Linhas Voadoras é o nome do espetáculo de arte circense, baseado no exercício de equilibrismo sobre uma corda, que vai abrir as Festas no dia 1, sábado, a partir das 19h30.

Na Alameda D. Afonso Henriques, Tatiana-Mosio Bongonga, uma das poucas mulheres a atuar a esta altitude, irá percorrer uma corda bamba, a 33 metros do chão. O trajeto aéreo, em direção à Fonte Luminosa, será acompanhado por música interpretada ao vivo por músicos da Banda da Armada e elementos da companhia Basinga que a artista fundou em 2014.

Na primeira semana das Festas, há muito mais para ver, ouvir e desfrutar em Lisboa, ao ar livre e nos espaços culturais da EGEAC, através de propostas artísticas variadas e de entrada gratuita para todas as idades, não esquecendo os mais novos porque afinal, sábado, é o Dia Mundial da Criança.

Assim, outra paragem obrigatória durante o fim de semana será o teatro LU.CA – teatro para crianças e jovens – que celebra o seu primeiro aniversário com várias atividades livres.

Consulte aqui todo o programa das Festas de Lisboa 2019.

ROTA DAS TAPAS 2019 – ESTRELLA DAMM EM BUSCA DOS SABORES MAIS SURPREENDENTES

A partir de hoje, 23 de Maio a Rota de Tapas volta a correr Portugal de norte a sul. Desta vez, além de Lisboa, Porto, Braga, Faro, Aveiro, Évora e Viseu, Caldas da Rainha e Castelo Branco, também estão presentes nesta rota gastronómica.

São 9 cidades, 18 dias e 201 tapas, que a Estrella Damm apresentou como desafio aos Chefs para confecionar uma tapa única e especial que convida a saborear o momento e explorar a cidade em busca dos sabores mais surpreendentes.

Clique em cada uma das cidades e fique a conhecer todos os restaurantes aderentes: Lisboa, Porto, Braga, Faro, Aveiro, Évora, Viseu, Castelo Branco e Caldas da Rainha, onde por 3€, Estrella Damm dá-te a conhecer um conjunto de tapas especialmente criadas para a ocasião.

Entre no desafio, experimente as várias combinações gastronómicas e habilite-se a ganhar uma viagem a Barcelona para duas pessoas durante 3 dias, para 2 pessoas mais um jantar no Tickets.

MITOS GRECO-ROMANOS NO CEMITÉRIO DOS PRAZERES

A 19 de Maio, Domingo, propomos-lhe uma viagem mítica por um dos espaços fúnebres mais emblemáticos de Lisboa, o Cemitério dos Prazeres. Um percurso no qual iremos revelar algumas das estórias sobre os deuses e os mitos gregos impregnados nas esculturas e espécies arborícolas que rodeiam alguma das personalidades de Portugal.

A historia da cidade de Lisboa, no início do século XIX, é marcada pelo aparecimento de novos espaços funerários, com fisionomia maioritariamente católica, inicialmente construídos para acolher sepulturas individuais. Estes espaços rapidamente tornaram-se espaços simbólicos imortais, deixando marcas no espaço e no tempo. O Cemitério dos Prazeres tem mais de sete mil. Neste espaço onde estão sepultadas figuras nacionais ligadas à política, à literatura, à música e às artes é possível observar (in)diretamente uma simbologia que nos permite viajar ao mundo dos deuses, heróis e seres fantásticos da Mitologia Clássica.

Dia: 19 de maio às 10:00. Duração da visita: 2 horas. Preço por pessoa: 15 euros

Para saber mais e inscrever-se clique aqui.

A MUSA FAZ TRÊS ANOS E ANUNCIA A ABERTURA DE DOIS NOVOS ESPAÇOS

Foi há três anos, que com a inauguração da Fábrica da MUSA, que se iniciou o projecto de trazer até, e daí ao resto do país, uma nova forma de beber e olhar a cerveja. O mote foi dado pelas três cervejas iniciais, Mick Lager, Born in the IPA e Red Zeppelin, que, hoje, integram as mais de 30 variedades que, desde então, se serviram na Fábrica da MUSA. Um espaço que se assumiu como ponto de encontro obrigatório para os apreciadores da bebida e de música, que cruza a fábrica com o bar, a sala de concertos com os petiscos, o consumo com produção. 

Três anos depois, e em altura de aniversário, a Musa anuncia a abertura de dois novos espaços, na Bica (Lisboa) e nas Virtudes (Porto). Novidades que serão assinaladas com um ciclo de três festas com arranque marcado para 18 de Maio, na Fábrica MUSA em Marvila, seguindo-se a inauguração do novo taproom na Bica, a 1 de Junho, e a festa que apresenta o novo espaço no Porto, a 15 de Junho. O programa incluirá concertos, djsets e uma edição especial das três cervejas que marcaram o nascimento da marca. 

Localizada no bairro mais industrial de Lisboa, a Fábrica Musa produz cerca de 500 mil litros de cerveja por ano e muitas paletes de felicidade. Daqui saem lotes de vanguarda, trabalha-se com técnicas inovadoras e processam-se receitas que jorram inspiração. Será aqui o ponto de partida para a festa de aniversário de dia 18 de Maio que, entre as 15h00 e as 02h00, contará com concertos de PZ, ele que acaba de editar Do Outro Lado, o seu quinto longa duração, e de B Fachada, artista icónico e símbolo máximo de uma nova geração de cantautores e músicos nacionais. A completar a noite, afastamos as mesas, para os djsets de Mike El Nite Da Chick.

Localizada no coração de Lisboa, a Musa da Bica, pretende trazer até ao centro da cidade todas as cervejas regulares e produções especiais da marca. O novo espaço apostará numa oferta gastronómica diferenciada que mantém o carácter descontraído próprio da Musa, numa cozinha liderada por Leonor Godinho. A inauguração do novo taproom da MUSA acontece a 1 de Junho.

Ambição antiga, a Musa das Virtudes é a afirmação da Musa enquanto cerveja nacional e a confirmação da ligação emocional que a Musa tem com a cidade do Porto desde o seu nascimento. O espaço, com data de abertura ao público apontada para o segundo semestre deste ano, parte de um conceito multifacetado, integrando a vertente logística de ligação com o Norte e um pub a funcionar diariamente, que servirá como espaço de lançamento de novas cervejas e sala de concertos ocasional. Para marcar esta extensão à Invicta, quem melhor que os ZEN, mítica banda ligada à história da música recente da cidade. Dia 15 de Junho, presença obrigatória na primeira fila de um concerto que marca o regresso do colectivo aos palcos, cerca de 20 anos depois da última vez que os vimos ao vivo. 

MUSEU DO ORIENTE CELEBRA DIA INTERNACIONAL DOS MUSEUS

O Museu do Oriente, organiza um programa gratuito de actividades a 17 e 18 de Maio para celebração do Dia Internacional dos Museus sob o mote “Os museus como centros culturais: o futuro da tradição”. Haverá visitas guiadas e oficinas para toda a família, e no sábado, dia 18, a entrada no museu também é gratuita.

Através de visitas orientadas à exposição “Futuro Doméstico Primitivo”, pelo comissário João Almeida e Silva, é dado a conhecer o universo do arquitecto japonês Sou Fujimoto e o seu conceito de arquitectura inspirada na ideia de floresta. As visitas realizam-se na sexta-feira, 17 de Maio, às 18h30, e no sábado, dia 18, às 11h00 e 16h30. Às 15h00, realiza-se uma visita só para jovens dos 12 aos 15 anos.

No dia 18, às 11h30, é ao conceito de casa que se dedica a oficina para famílias “O Museu é uma casa?”, para crianças entre os 3 e os 5 anos.  Identificar os componentes e objectos da casa, os seus habitantes, os seus espaços e, partindo da casa de cada um, descobrir semelhanças e diferenças em relação a outras casas, é o desafio proposto.

Da parte da tarde, a partir das 15h30, crianças entre os 6 e os 11 anos são convidadas a participar no peddypaper “É uma casa japonesa com certeza!”. As casas de cá e de lá do Sol Nascente, a sua história, os seus materiais, as suas valências e a relação com o exterior são os aspectos a abordar nesta oficina que se propõe perspectivar os edifícios de um modo diferente.

As oficinas são gratuitas mas é necessária inscrição até 13 de Maio.

Dia Internacional dos Museus – Museu do Oriente

VISITAS ORIENTADAS

Exposição “Futuro Doméstico Primitivo” – Sou Fujimoto

com o comissário João Almeida e Silva

Gratuito 
Inscrição à chegada

17 de Maio

Horário: 18.30

Público-alvo: M/16 anos

Máx. 25 participantes/ visita

18 de Maio

Horário: 11.00 ou 16.30

Máx. 25 participantes/ visita

18 de Maio

Horário: 15h00

Público-alvo: 12-15 anos

Máx. 12 participantes

OFICINAS

18 de Maio

Gratuito, mediante inscrição até 13 Maio

“O Museu é uma casa?”

Horário: 11.30-12.30

Público-alvo: 3-5 anos, acompanhadas por um adulto

Máx. 20 participantes

Peddypaper “É uma casa japonesa com certeza!”

Horário: 15.30-16.30

Público-alvo: 6-11 anos

Máx. 12 participantes

www.museudooriente.pt

ARQUITETURAS FILM FESTIVAL INSTALA-SE NO CINEMA SÃO JORGE EM LISBOA

O Arquiteturas Film Festival (AFF) está quase de regresso à cidade de Lisboa e já tem datas marcadas para o encontro.  Entre 4 e 9 de junho, a 7º edição instala-se de armas e bagagens no Cinema São Jorge e traz para o debate o tema Human Nature. Ao longo de seis dias, a programação de 2019 traz na mala 62 filmes – 90 por cento estreias portuguesas e algumas mundiais;  haverá ainda várias atividades paralelas – workshop, masterclass, atelier para crianças, visita guiada, encontros de coletivos e muito mais.

Como já é tradição, antes do arranque o Arquiteturas apresenta a programação com um warm-up. Este ano será duplo, no dia 28 de Maio no bar o Bom, o Mau e o Vilão como convidado especial do Shortcutz Lisboa, onde serão exibidas duas curtas-metragens que fazem parte do programa deste ano; e no dia 30, em parceria com a Roca Lisboa Gallery, com a presença do curador do festival André Costa, a diretora Sofia Mourato, o realizador Duarte Natário e a arquiteta Daniela Silva.

O festival arranca com o premiado Melting Souls, de François Xavier Destors. Um documentário sobre Norilsk, uma “cidade de ficção científica” acima do Círculo Polar Ártico – uma paisagem industrial infernal numa tundra que, de outra forma, seria estéril.

Entre as novidades desta edição está o júri do Arquiteturas 2019. A arquiteta Ana Tostões, Presidente do DOCOMOMO Internacional, o geógrafo Álvaro Domingues, a arquiteta Isabel Barbas, o realizador Gerrit Messiaen, a artista e realizadora Petra Noordkamp e o arquiteto Tiago Oliveira, em representação da Secção regional Sul da Ordem dos Arquitectos (OASRS), aceitaram a missão de avaliar 55 obras de 26 países em quatro categorias: Ficção, Documentário, Experimental e Novos Talentos. A programação completa será divulgada em breve.

Pensado conceptualmente como uma problematização ampla da relação entre o ser humano e a natureza, o tema que este ano está em cima da mesa pretende ultrapassar discussões sobre arquitetura e sustentabilidade para tratar as questões mais urgentes sobre o espaço transformado, e ameaçado, pela ação humana, e também os desdobramentos dessa ação sobre a existência do homem. 

Exemplo inevitável quando se fala de construção de um território resultado da intervenção humana, a Holanda foi eleita como país homenageado desta edição com uma programação transversal que conta com o alto patrocínio da Embaixada da Holanda em Lisboa e curadoria de Mélanie van der Hoorn.

Entre inúmeras outras atividades, vai decorrer um workshop do coletivo holandês Failed Architecture, conhecido pelos seus casos de estudo sobre os falhanços do modernismo e o crescimento urbano das cidades, em conjunto com a realizadora Petra Noordkamp, duas vezes premiada pelo melhor filme no Arquiteturas. O workshop consiste numa investigação e recolha audiovisual sobre a atual situação da praça Martim Moniz, em Lisboa, culminando em ensaios cinematográficos dos participantes.

A programação holandesa conta ainda com uma masterclass sobre filmes de arquivo de arquitetura com Melanie van der Hoorn, autora do livro Spots in Shots: Narrating the built environment in short films, em conjunto com Tiago Batista, diretor do ANIM e João Rosmaninho da Universidade do Minho; com a presença de dois ateliers de arquitetura premiados pelas suas práticas com características sustentáveis, o atelier Bureau Sla e o atelier Space & Matter.

Portugal será representado por Russa, de João Salaviza e Ricardo Alves Jr., sobre a memória coletiva e as transformações recentes da cidade do Porto; Civitas, de André Sarmento, e Alis Ubbo, de Paulo Abreu, ambos sobre o processo de “turistificação” em Lisboa. A ficção Lá vem Dia, de Mercês Tomaz Gomes, trata da relação entre o morar contemporâneo e as relações afetivas. Esta edição traz ainda a estreia da curta de animação portuguesa O atelier do meu avô, do arquiteto Tiago Galo, em exibição no atelier para crianças do festival, e o recém-estreado filme Tudo é Paisagem que retrata a história da arquitetura paisagística em Portugal.

Também em foco nesta edição vão estar o cineasta Andrzej Wajda e sua paixão pela arquitetura, a inevitável Bauhaus que este ano completa 100 anos de existência e os movimentos  radicais italianos de design e arquitetura das década de 60 e 70 como são os casos dos UFO, Archizoom e os Superstudio. O arquivo do grande mestre mexicano Luis Barragán é tema do filme The Proposal. O famoso projeto de habitação social em Milão, o Gallaratese, de Aldo Rossi, é tema do filme Monte Amiata, e a obra símbolo do modernismo na Inglaterra, dos icónicos arquitetos Alison e Peter Smithson, é retratada em The Disappearance of Robin Hood.

Em parceria com a RTP vão ser exibidos no AFF três episódios de Atelier d’Arquitetura, série documental que percorre edifícios, estruturas, conceitos, peças, casas ou museus que mais se destacam no território nacional e que começou a ser transmitida recentemente pela estação pública. Os realizadores da série estarão presentes para uma discussão com o público.

Os sponsors desta edição estão em foco através do apoio a sessões dedicadas a temas que lhes são próximos – o Portal da Construção Sustentável vai, enquanto sponsor principal, realizar um evento de apresentação e discussão para profissionais do setor interessados em processos e produtos sustentáveis. A ROCA e a Water Foundation patrocinam a sessão de filmes sobre o esgotamento de recursos naturais dos rios na África do Sul e Quénia; o RSGrupo patrocina a sessão que exibe um dos principais filmes da programação oficial – Anthropocene: The Human Epoch aproveitando para apresentar as suas visões sobre a geo-arquitetura.

Criar Conta de Utilizador