TEATRO &
ARTE
MÚSICA &
FESTIVAIS
GASTRONOMIA
FAMÍLIA &
ENTRETENIMENTO
DESPORTO &
AVENTURA
TODOS OS
EVENTOS

Mattias Ekstrom vence Mundial de Rallycross de Montalegre

Mattias Ekstrom conquistou em Montalegre a segunda vitória consecutiva no Mundial de Rallycross. O piloto sueco do Audi S1 depois de conquistar a sua meia-final, assumiu a liderança da última corrida do fim-de-semana depois de Petter Solberg ao volante do Volkswagen Polo – que tinha vencido a sua meia-final – ter sofrido um furo, que fez com que o norueguês fosse relegado para a última posição da final, que viria a consagrar Ekstrom.

Este Mundial de Ralycross de Montalegre foi uma prova cheia de emoção e a final foi de grande “luta” travada entre Ekstrom e o francês Sébastien Loeb em Peugeot 208. O terceiro classificado acabou por ser Johan Kristoffersson, em Volkswagen Polo GTI, enquanto o sueco Hansen, em Peugeot 208, ficou na quarta posição. Nitiss em Audi S1 classificou-se em quinto lugar e Petter Solberg foi o último, em virtude do azar atrás referido.

Este Mundial de Ralycross de Montalegre foi uma prova cheia de emoção e a final foi de grande "luta" travada entre Mattias Ekstrom (Audi S1) e o francês Sébastien Loeb (Peugeot 208)
O Mundial de Ralycross de Montalegre foi uma prova recheada de emoções e a final foi de grande “luta” travada entre Mattias Ekstrom (Audi S1) e o francês Sébastien Loeb (Peugeot 208)
SUPER1600
 
No campeonato europeu Super1600 – onde Montalegre é a primeira de seis provas – foi, mais uma vez, o dinamarquês Ulrik Linnemann que triunfou no Peugeot 208 S1600. O campeão em título de S1600, Krisztian Szabo, conquistou o segundo lugar, enquanto que o letão Artis Baumanis terminou em terceiro lugar. Timur Shigaboutdinov teria terminado em segundo, mas recebeu uma penalização de cinco segundos por, na final, empurrar e ultrapassar Szabo por fora dos limites da pista. Com a penalização, acabou por fechar em quinto, atrás de Kasparas Navickas. Má sorte para os portugueses, com nenhum dos inscritos nos S1600 a conseguir lugar nas meias finais – Mário Barbosa esteve muito perto, mas problemas de juventude do Ford Fiesta impediram-no de ficar no top 12 – e, por conseguinte, na final.
 
CROSSCAR
 
Por fim, os Crosscar que proporcionaram uma final bastante animada, apesar do acidente logo à primeira volta, na última curva, antes da entrada na reta da meta, no qual Luís Almeida ficou fora de prova, com o seu crosscar entalado no rails do circuito, depois de um toque. Mais uma vez, Pedro Rosário, em Semog Bravo, a dominar a final e a ficar com o lugar mais alto do pódio, numa prova que lhe pertenceu desde a primeira manga. O segundo e terceiro postos ficaram nas mãos de Rui Nunes, também em Semog Bravo, e Nuno Bastos em ASK. O montalegrense João Pires não conseguiu chegar à final, num fim de semana que não correu bem ao piloto barrosão.

O Mundial de Rallycross de Montalegre registou durante o fim-de-semana forte afluência de público, que encheu as bancadas do circuito de Montalegre, assistindo a uma inesquecível jornada desta modalidade, cheia de nomes sonantes do panorama automobilístico mundial. A boa notícia estendeu-se ao protocolo que a Câmara Municipal de Montalegre assinou com a IMG – International Management Group, que garante a organização por mais cinco anos deste importante evento.

Fonte: Câmara Municipal de Montalegre

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
Share on print

Criar Conta de Utilizador