TEATRO &
ARTE
MÚSICA &
FESTIVAIS
GASTRONOMIA
FAMÍLIA &
ENTRETENIMENTO
DESPORTO &
AVENTURA
TODOS OS
EVENTOS

A maior Feira do Livro de Lisboa de sempre está a chegar!

A  87ª Feira do Livro de Lisboa, que se realiza como habitualmente no Parque Eduardo VII, entre 1 e 18 de Junho, será para Bruno Pacheco, secretário-geral da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL)“A maior Feira do Livro de sempre”, num espaço que este ano também vai ser maior do que em edições anteriores.

A  87ª Feira do Livro de Lisboa, que se realiza como habitualmente no Parque Eduardo VII, entre 1 e 18 de Junho, será para Bruno Pacheco, secretário-geral da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL), “A maior Feira do Livro de sempre”, num espaço que este ano também vai ser maior do que em edições anteriores.

São esperados mais de meio milhão de visitantes, e a razão porque Bruno Pacheco foi tão peremptório durante a apresentação do evento, é porque a Feira do Livro conta este ano com mais participantes, tem mais oito pavilhões do que a edição do ano passado, e entre chancelas e editoras, em 2016 houve 586 marcas editoriais e este ano o número sobe para 602.

Para além destes números, também a comodidade dos visitantes foi melhorada, com novos espaços de restauração, onde cabe também a comida vegetariana, um fraldário (localizado na entrada sul) e uma zona pensada para os animais de estimação onde estes poderão descansar e beber água.

Estes novos espaços de restauração pretendem de acordo com Pedro Pereira da Silva, director da Feira do Livro, ir ao encontro do gosto e preferências alimentares dos visitantes. Apesar da existência de um grupo significativo de pessoas não lhes agradar a presença destes espaços de restauração na Feira do Livro, a verdade é que é de todo o interesse da organização propiciar às pessoas zonas que as levem a permanecer mais tempo na zona do recinto, e para isso é necessário criar espaços adicionais para que o visitante se sinta confortável. A esse propósito João Amaral presidente da APEL, referiu que um estudo feito pela organização em 20016, permitiu perceber que cada visitante passa em média 2 a 3 horas no recinto, pelo que se se pretende alargar este período as ofertas complementares fazem todo o sentido.

Abrindo a Feira do Livro, no Dia Mundial da Criança, 1 de junho, o que acontece pela primeira na história deste evento, logo pela manhã, às 10h, haverá um programa pensado para os mais pequenos. Com a inestimável ajuda das Bibliotecas de Lisboa, às 10h30 haverá música com um concerto da Orquestra Tradicional da Casa Pia e uma parada de mascotes. Também durante a manhã, o Mural de Ilustração vai receber os ilustradores portugueses André da Loba, Paulo Galindro e João Rodrigues que, ao longo do dia, irão colorir a parede com imagens alusivas ao livro, à leitura e às bibliotecas.

Depois durante todo o dia, serão realizados jogos tradicionais e de lógica, uma oficina de reciclagem e uma de ilustração. Esta tem por objetivo “aproximar a ilustração das crianças e do público em geral”, como explicou durante a apresentação desta terça-feira Susana Silvestre, responsável pelas Bibliotecas lisboetas. O Chapitô também marcará presença neste primeiro dia de feira com várias atividades de equilibrismo, malabarismo e aéreos, que o público também poderá experimentar.

De 01 a 18 de junho, e com entrada gratuita o Parque Eduardo VII volta a vestir-se de livros, histórias e poemas para receber mais uma edição da Feira do Livro de Lisboa. Fique por dentro de todas as novidades, consultando a respectiva agenda aqui.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
Share on print

Criar Conta de Utilizador