TEATRO &
ARTE
MÚSICA &
FESTIVAIS
GASTRONOMIA
FAMÍLIA &
ENTRETENIMENTO
DESPORTO &
AVENTURA
TODOS OS
EVENTOS

Reencontros – Memórias musicais no Palácio de Sintra

O Palácio Nacional de Sintra, único paço real medieval português que chegou íntegro aos nossos dias, está prestes a receber o 3.º ciclo Reencontros, dedicado à música da Idade Média e Renascimento.
Sete concertos que serão outras tantas descobertas de repertórios menos conhecidos, mas contextualizados em propostas que remetem para a história e cultura da Europa. De 2 a 24 de junho, na Sala dos Cisnes.

Depois de em anteriores edições ter trazido ao convívio do público nomes como a Capilla Flamenca, os Mala Punica ou os Oltremontano, o ciclo Reencontros alinha na programação de 2017 os agrupamentos laReverdie, De Labyrintho e Accordone, além de um ensemble liderado pela harpista Mara Galassi. Serão eles, segundo Massimo Mazzeo, diretor artístico desta iniciativa, que irão “dar voz a uma programação que terá de entrar mais a fundo naquela que é uma verdadeira ‘geografia de sons’, procurando recriar aquela que é a unicidade do continente europeu: um caleidoscópio de culturas sempre em devir, um cruzamento de povos, estéticas e tradições”. Na edição deste ano, sendo repertórios e intérpretes maioritariamente italianos, teremos, de acordo com Massimo Mazzeo, “oportunidade de ouvir composições e histórias que têm Itália como ponto de irradiação direto e indireto”.

O Palácio Nacional de Sintra, único paço real medieval português que chegou íntegro aos nossos dias, está prestes a receber o 3.º ciclo “Reencontros”, dedicado à música da Idade Média e Renascimento.  Sete concertos que serão outras tantas descobertas de repertórios menos conhecidos, mas contextualizados em propostas que remetem para a história e cultura da Europa. De 2 a 24 de junho, na Sala dos Cisnes.
Os Delabyrinyho também estarão presentes nos Reencontros no Palácio Nacional de Sintra

Os concertos inaugurais do ciclo Reencontros – Memórias musicais no Palácio de Sintra são da responsabilidade do famoso ensemble de música medieval laReverdie. A 2 de junho, em “O Livro das Maravilhas – Uma viagem musical pelas aventuras de Marco Polo”, é-nos apresentada uma combinação exótica, contrapondo aos instrumentos do Ocidente medieval o kamancheh persa e a tabla indiana. Já no dia seguinte, 3 de junho, o programa “Carlos Magno – Músicas para uma lenda” aborda as várias facetas do famoso monarca por meio de trechos que para ele remetem e o representam como o tipo perfeito do herói medieval.

No dia 8 de junho, a especialista em harpa renascentista Mara Galassi, acompanhada do flautista António Carrilho e de outros dois músicos, traz-nos a proposta “Harmonia ao crepúsculo – Um serão nos séculos XV e XVI”, que nos levará para um universo de sensações em ambiente cortesão, variando entre a alegria e o sofrimento, o amor e a inconstância, a virtude e o pecado.

O Palácio Nacional de Sintra, único paço real medieval português que chegou íntegro aos nossos dias, está prestes a receber o 3.º ciclo Reencontros, dedicado à música da Idade Média e Renascimento.  Sete concertos que serão outras tantas descobertas de repertórios menos conhecidos, mas contextualizados em propostas que remetem para a história e cultura da Europa. De 2 a 24 de junho, na Sala dos Cisnes.
André Carrilho, flautista presente nos Reencontros em Sintra

Nos concertos de 16 e 17 de junho, os consagrados De Labyrintho exploram música do final de dois séculos, sob os títulos de, respetivamente, “Threnos – As lamentações do profeta Jeremias”, com obras de Marc’Antonio Ingegneri, mestre de Claudio Monteverdi, e “O sonho da Graça – A arte sublime de Josquin Desprez”, preenchido com obras do “príncipe dos músicos”.

O conhecido agrupamento Accordone encerra o ciclo, nos dias 23 e 24 de junho. O programa “Frottole – Miniaturas de compostura e nobreza” canta as paixões humanas de forma sofisticada, ao passo que “O fim da Renascença – Virtuosismo no final do século XVI” revisita a grande vaga de inovação na linguagem musical ocorrida nesse período histórico.

Reencontros – Memórias musicais no Palácio de Sintra é uma iniciativa conjunta da Parques de Sintra e do Centro de Estudos Musicais Setecentistas em Portugal / Divino Sospiro, com direção artística do maestro e violetista Massimo Mazzeo.

Conclui-se deste modo a 3.ª temporada de música da Parques de Sintra. Esta temporada teve início em outubro no Palácio Nacional de Queluz, com as Noites de Queluz, continuou em março no Palácio Nacional da Pena, com os Serões Musicais, e termina em junho no Palácio Nacional de Sintra.

Reencontros - O Palácio Nacional de Sintra, único paço real medieval português que chegou íntegro aos nossos dias, está prestes a receber o 3.º ciclo “Reencontros”, dedicado à música da Idade Média e Renascimento.  Sete concertos que serão outras tantas descobertas de repertórios menos conhecidos, mas contextualizados em propostas que remetem para a história e cultura da Europa. De 2 a 24 de junho, na Sala dos Cisnes.

Preço de bilhete por concerto: 10€

Capacidade da Sala dos Cisnes 160 lugares

Locais de venda: Bilheteiras da Parques de Sintra, www.parquesdesintra.pt, www.blueticket.pt, FNAC, Worten, El Corte Inglés, MEO Arena, Media Markt, lojas ACP, rede PAGAQUI e Turismo de Lisboa.

M/6 anos

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
Share on print

Criar Conta de Utilizador