TEATRO &
ARTE
MÚSICA &
FESTIVAIS
GASTRONOMIA
FAMÍLIA &
ENTRETENIMENTO
DESPORTO &
AVENTURA
TODOS OS
EVENTOS
O Museu do Oriente associa-se às celebrações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios

Visita guiada ao Museu do Oriente assinala Dia Internacional dos Monumentos e Sítios

O Museu do Oriente associa-se às celebrações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, este ano subordinado ao tema “Património Cultural e Turismo Sustentável”, com a organização de uma visita orientada ao seu edifício, classificado como Monumento de Interesse Público, no dia 18 de abril, terça-feira, às 11.00, com entrada livre.

O Museu do Oriente associa-se às celebrações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, este ano subordinado ao tema “Património Cultural e Turismo Sustentável”, com a organização de uma visita orientada ao seu edifício
O Museu do Oriente associa-se às celebrações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, este ano subordinado ao tema “Património Cultural e Turismo Sustentável”, com a organização de uma visita guiada ao seu edifício

Desenhado pelo arquitecto João Simões, em 1939, o edifício Pedro Álvares Cabral, onde está instalado o museu, albergava [até 1992] os Armazéns Frigoríficos da Comissão Reguladora do Comércio do Bacalhau do Porto de Lisboa. De traça modernista, conotada com o estilo e iconografia do Estado Novo, esta construção portuária enquadrava-se no espírito racionalista que representava a tendência da época e que levaria à construção das gares marítimas de Alcântara e da Rocha do Conde de Óbidos.

Anteriormente dividido em 50 câmaras frigoríficas, zonas de tratamento dos alimentos, armazéns, casa das máquinas e um ginásio para os trabalhadores, o edifício caracteriza-se pela ausência de fenestrações e pelos painéis exteriores com baixos-relevos do escultor Barata Feyo.

Respeitando a essência arquitectónica do edifício, mas adaptando-o interiormente ao novo uso, a requalificação é assinada pelos arquitectos João Luís Carrilho da Graça e Rui Francisco, com enquadramento paisagístico de Gonçalo Ribeiro Telles, passando actualmente a dividir-se por seis pisos, compostos por áreas expositivas, Reservas, Serviço Educativo, Centro de Documentação, Restaurante, Auditório e Centro de Reuniões.

A transformação deste edifício industrial num equipamento cultural moderno enquadra-se na tendência que se observa nas grandes cidades portuárias europeias, onde antigos pólos de actividade comercial foram reabilitados para fins culturais, contribuindo para a revitalização dos respectivos tecidos urbanos.

“Um espaço. Vários projectos.”

Visita orientada ao edifício Pedro Álvares Cabral

18 de Abril – Dia Internacional dos Monumentos e Sítios

Horário: 11.00-12.00

Público-alvo: M/16

Participantes: máx. 30

A entrada é gratuita mas limitada, pelo que é necessário fazer previamente inscrição.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
Share on print

Criar Conta de Utilizador