TEATRO &
ARTE
MÚSICA &
FESTIVAIS
GASTRONOMIA
FAMÍLIA &
ENTRETENIMENTO
DESPORTO &
AVENTURA
TODOS OS
EVENTOS
É já amanhã

GULBENKIAN MÚSICA APRESENTA TEMPORADA 18/19

É já amanhã, dia 25 de Maio a partir das 18:30 na Fundação Calouste Gulbenkian que é apresentada a temporada da Gulbenkian Música para 2018/2019. Pode assim ficar a conhecer em primeira mão, as novidades da próxima Temporada Gulbenkian Música, ficando a saber que intérpretes subirão ao palco do Grande Auditório a partir de setembro, num ano em que o suiço Lorenzo Viotti vai assumir o lugar de Maestro Titular da Orquestra Gulbenkian.

O suiço Lorenzo Viotti vai assumir o lugar de Maestro Titular da Orquestra Gulbenkian. Foto Facebook

O maestro Lorenzo Viotti iniciará funções como Maestro Titular da Orquestra Gulbenkian a partir da temporada Gulbenkian Música 18/19. Natural de Lausanne, na Suíça, nasceu no seio de uma família de músicos de ascendência italiana e francesa. Estudou piano, canto e percussão em Lyon e Viena, tendo sido percussionista da Filarmónica de Viena. Em simultâneo, estudou direção de orquestra com Georg Mark em Viena e com Nicolás Pasquet no Conservatório Franz Liszt, em Weimar. Em 2015 venceu o Nestlé and Salzburg Festival Young Conductors Award. Anteriormente tinha também vencido o Concurso Internacional de Direção de Cadaqués e o Concurso de Direção MDR. Na sequência destes sucessos, foi convidado a dirigir a Orquestra Sinfónica de Tenerife, a Filarmónica da BBC de Manchester, a Royal Liverpool Philharmonic e a Orquestra Nacional de Lille. Desde então, dirigiu outras prestigiadas orquestras como as Sinfónicas de Tóquio e Osaka, a Orquestra Nacional de França, a Sinfónica de Bamberg, a Filarmónica de Bremen, a Orquestra do Gewandhaus de Leipzig, a Orquestra da Rádio de Munique, a Tonkünstler Orchestra, a Filarmónica de Roterdão, a Sinfónica de Gotemburgo, a Sinfónica Nacional da Rádio Dinamarquesa, a Camerata Salzburg, a Staatskapelle Dresden, a Royal Philharmonic Orchestra, ou a Staatskapelle Berlin.

No domínio da ópera, Lorenzo Viotti dirigiu La belle Hélène (Offenbach) no Théâtre du Châtelet, em Paris, La cambiale di matrimonio (Rossini) no Teatro La Fenice, em Veneza, Carmen (Bizet) em Klagenfurt, Rigoletto (Verdi) na Ópera de Estugarda e na Dresden Semperoper, Viva la Mamma! (Donizetti) na Ópera de Lyon, e Werther (Massenet) em Klagenfurt e Frankfurt.

Em 2016, Lorenzo Viotti foi três vezes convidado a realizar substituições de última hora, tendo-se então estreado à frente da Orquestra do Real Concertgebouw de Amesterdão, no lugar de Franz Welser-Möst, da Sinfónica de Viena, em dois concertos, no lugar de Myung-Whun Chung, e da Orquestra de Câmara do Festival de Verbier, no lugar de Marc Minkowski. Em agosto do mesmo ano estreou-se no Festival de Salzburgo, tendo então dirigido a Orquestra Sinfónica da Rádio de Viena. Estreou-se à frente da Orquestra Gulbenkian em janeiro de 2017, tendo voltado a apresentar-se no palco do Grande Auditório Gulbenkian em quatro ocasiões desde então, em duas delas tendo dirigido a Gustav Mahler Jugendorchester.

A entrada é livre, porém sujeita à lotação da sala.

Fonte: Gulbenkian Música

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
Share on print

Criar Conta de Utilizador