TEATRO &
ARTE
MÚSICA &
FESTIVAIS
GASTRONOMIA
FAMÍLIA &
ENTRETENIMENTO
DESPORTO &
AVENTURA
TODOS OS
EVENTOS

Dia da Europa assinala-se em Mafra com concerto a seis orgãos

O Dia da Europa (9 de maio) celebra a paz e a unidade na Europa em toda a União Europeia. Como símbolo do espírito de cooperação entre as nações europeias, a EUNIC Portugal, com o apoio da Representação da Comissão Europeia em Portugal, promove nesse dia um concerto nos seis órgãos da Basílica de Mafra, com seis organistas europeus sob a direção artística de João Vaz, a partir das 21h00, aberto ao público e com entrada livre. 

Um concerto a seis órgãos na Basílica de Mafra, com seis organistas europeus sob a direção artística de João Vaz, assinalam a comemoração, a 9 de maio do Dia da
Um concerto a seis órgãos na Basílica de Mafra, com seis organistas europeus sob a direção artística de João Vaz, assinalam a comemoração, a 9 de maio do Dia da Europa

Os seis organistas de seis países europeus neste Dia da Europa, são – Ludger Lohmann (Alemanha), Reinhard Jaud (Áustria), Juan de la Rubia (Espanha), Roberto Antonello (Itália), João Vaz (Portugal) e Steffen Schlandt (Roménia) – tocarão juntos em várias combinações.

O programa do concerto foi concebido sob a direção artística de João Vaz, que atuou como consultor permanente durante o restauro daqueles instrumentos e que é também autor de alguns dos arranjos que serão executados neste concerto.

O programa incluirá o Prelúdio do Te Deum, de Marc-Antoine Charpentier (popularizado como o tema da Eurovisão), num arranjo para seis órgãos, a Sinfonia para a Real Basílica de Mafra, de António Leal Moreira, composta em 1807 por ocasião da construção dos órgãos, e a obra 3 Pontos no Espaço de António Pinho Vargas, uma encomenda da Câmara Municipal de Mafra que será apresentada em estreia mundial nesta ocasião. Para além das peças de conjunto, o programa incluirá uma intervenção a solo de cada organista, apresentando música do seu país de origem.

O concerto terminará com um arranjo para seis órgãos do Hino da Europa (baseado na música de Ludwig van Beethoven para a “Ode à Alegria”, de Friedrich von Schiller, da nona Sinfonia). Como é declarado na página da União Europeia, «O hino, que não tem letra, utiliza a linguagem universal da música para exaltar os ideais europeus da liberdade, paz e solidariedade». O evento – com seis organistas tocando ao mesmo tempo – pretende simbolizar assim a união da Europa através da música.

Localizada a trinta quilómetros a noroeste de Lisboa, a vila de Mafra é conhecida sobretudo pelo Convento construído no século XVIII por ordem do rei D. João V. O aspeto mais impressionante do edifício é a sua dimensão espetacular, estendendo-se a fachada principal por mais de duzentos metros. A nobreza e variedade dos recursos empregues (mármores portugueses e italianos, madeiras exóticas do Brasil, dois carrilhões da Bélgica e seis órgãos feitos por dois organeiros portugueses, um deles de origem espanhola) sugerem uma influência multicultural.

Apesar do número de igrejas na Europa com três, quatro ou mesmo mais instrumentos, o que faz de Mafra um caso único é o facto de os seis órgãos terem sido construídos ao mesmo tempo e concebidos originalmente para tocar em conjunto. Os seis imponentes instrumentos com fachadas de 16 pés foram construídos pelos dois mais importantes organeiros portugueses da época – António Xavier Machado e Cerveira e Joaquim António Peres Fontanes – e completados entre 1806 e 1807. O seu restauro global, levado a cabo pelo organeiro português, Dinarte Machado, e concluído em 2010, mereceu o Prémio Europa Nostra, da Comissão Europeia, em 2012 pela sua qualidade.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
Share on print

Criar Conta de Utilizador