TEATRO &
ARTE
MÚSICA &
FESTIVAIS
GASTRONOMIA
FAMÍLIA &
ENTRETENIMENTO
DESPORTO &
AVENTURA
TODOS OS
EVENTOS
O IndieLisboa 2020, que decorre entre 25 de Agosto e 5 de Setembro, faltam duas semanas, e com ele o culminar do Verão , tem excepcionalmente este ano, também uma preocupação pós-quarentena de querer permanecer ao ar livre.

O INDIELISBOA 2020 TAMBÉM TEM CINEMA AO AR LIVRE

O IndieLisboa 2020, que decorre entre 25 de Agosto e 5 de Setembro, faltando por isso duas semanas para o início, e com ele o culminar do Verão , tem excepcionalmente este ano, também uma preocupação pós-quarentena de querer permanecer ao ar livre.

Uma sala é assim acrescentada às demais habituais (Culturgest, Cinema São Jorge, Cinema Ideal, Cinemateca Portuguesa): o Capitólio, onde haverão sessões ao ar livre.

De filmes da Boca do Inferno – um deles Dreamland, onde o humor distópico e a coolness violenta de Bruce Macdonald é exemplificado – passando pela Competição Internacional – Baamum Nafi, a primeira longa-metragem do senegalês Mamadou Dia será um deles -, pelo Silvestre – com Overseas, um filme que reflecte sobre a escravatura moderna num mundo globalizado -, e chegando até ao IndieMusic – com Le Regard de Charlesno qual são compilados os vídeos diários de Charles Aznavour -, White Riot,  sobre o surgimento do movimento anti-racista Rock Against Racism, e Show Me the Picture: The Story of Jim Marshall, um mergulhar na mitologia musical e contracultura dos anos 60 através das reconhecidas imagens do fotógrafo Jim Marshall.

Também na esplanada da Cinemateca, já um lugar de culto de Verão para todos os cinéfilos, acontecerão várias sessões ao ar livre, várias delas das retrospectivas Ousmane Sembène 50 Anos Forum Berlinale.

Nenhum outro local na cidade de Lisboa podia receber a projecção na tela ao ar livre de Moolaadé, um dos filmes de Sembène, que nas palavras da  directora e programadora Mafalda Melo “dignificam e homenageiam a mulher senegalesa moderna e livre”, ou de Eldridge Cleaver, Black Panther, o retrato de um militante do movimento Black Panther Party, pelo realizador e fotógrafo William Klein, uma obra que transcende a ideologia e é um olhar próximo sobre um revolucionário romântico, num exílio lírico e comovente.

No universo do IndieJúnior, também haverá cinema ao ar livre e, neste caso, pela primeira vez. Serão duas as sessões ao ar livre. Para os mais novos, há a sessão Tudo em Família (+3 anos), composta por oito curtas-metragens para os mais pequenos, e que conta mais uma vez com a locução de Pedro Cardoso – acontece no dia 4 de Setembro no Capitólio às 21h. Para um público mais infanto-juvenil, passará a longa-metragem de Edmunds Jansons, Jacob, Mimmi e os Cães Falantes, um filme sobre um rapaz que, com a ajuda da sua prima mandona e de uma matilha de cães locais, embarcam num projecto para não deixar que um ganancioso homem de negócios transforme um parque local num arranha-céus, também no Capitólio, no dia 5 de Setembro às 21h.

A 17.ª edição do IndieLisboa – Festival Internacional de Cinema decorre entre os dias 25 de Agosto a 5 de Setembro no Cinema São Jorge, Culturgest, Cinema Ideal e na Cinemateca Portuguesa e Capitólio. Toda a programação poderá ser consultada aqui e os bilhetes podem ser comprados aqui ou nas bilheteiras físicas do festival.

Como novidade deste ano do IndieLisboa, a app oficial do festival também já pode ser descarregada, o que possibilitará a calendarização de sessões que se queira ver e personalizar a experiência do festival na palma da mão com acesso a notícias e informações adicionais dos filmes, podendo ser acedida neste link. O festival tem também um Whatsapp este ano, onde poderás não só tirar dúvidas, mas ter alguém do outro lado que te ajudará a navegar pelo programa.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
Share on print

Criar Conta de Utilizador