TEATRO &
ARTE
MÚSICA &
FESTIVAIS
GASTRONOMIA
FAMÍLIA &
ENTRETENIMENTO
DESPORTO &
AVENTURA
TODOS OS
EVENTOS

Que pena, este evento já terminou! :(

KATIA GUERREIRO | CELEBRAR AMÁLIA – 100 ANOS | ALMEIRIM

KATIA GUERREIRO | CELEBRAR AMÁLIA – 100 ANOS | ALMEIRIM

Música & Festivais

Data
05/09/2020
21:30 | Sábado
Local

Arena de Almeirim, Almeirim

Classificação Etária
M/06 anos
PUB

Descrição do Evento

KATIA GUERREIRO | CELEBRAR AMÁLIA – 100 ANOS | ALMEIRIM – Borrego Leonor & Irmão apresentam na Arena de Almeirim um grande concerto de Katia Guerreiro. Convidado especial Hélder Moutinho.

Porque JUNTOS SOMOS MAIS FORTES, vamos celebrar numa noite memorável em Almeirim!

NOTAS
Em virtude de uma das pessoas da comitiva da artista Katia Guerreiro, ter testado positivo e ter estado em contacto com outros elementos da sua equipa, por prevenção e respeitando com rigor as normas da DGS implementadas na Arena de Almeirim, decidiu-se adiar este espectáculo.

A organização assegura todo o controlo e cumprimento rigoroso das orientações da DGS, proporcionando apenas eventos seguros para todos.

Devem proceder à devolução dos bilhetes, sugerindo trocarem para o dia 19 Setembro, Celebrar Amália – Cuca Roseta.

KATIA GUERREIRO | CELEBRAR AMÁLIA - 100 ANOS | ALMEIRIM

Katia Duarte d’Almeida d’Oliveira Rosado Guerreiro (Vanderbijlpark, 23 de fevereiro de 1976), mais conhecida apenas como Katia Guerreiro, é uma fadista e médica oftalmologista portuguesa nascida na África do Sul.

Divide a sua vida entre as paixões pela música e pela medicina. É uma das mais internacionais fadistas portuguesas. O seu fado caracteriza-se por uma grande riqueza lírica, cantando escritores portugueses contemporâneos, com destaque para António Lobo Antunes.

Teve um percurso geograficamente atribulado. Nasceu na África do Sul, cresceu nos Açores, onde frequentou um rancho folclórico. Estudou e licenciou-se em Lisboa, em Medicina. Nos anos 90 do século XX foi vocalista com o grupo Os Charruas. Trabalhou no Hospital Distrital de Évora e, mais tarde, regressou à capital. Foi durante o curso que descobriu a sua veia fadista, em convívio com colegas e, de forma um pouco mais séria, em concertos, após o desafio feito pela parelha de guitarristas formada por Paulo Parreira e João Veiga.

Com a mesma parelha e o viola-baixo Armando Figueiredo, e apadrinhada pelo fadista João Braga, estreou-se em 2001 com o disco Fado Maior. O álbum, editado pela Ocarina, conheceu grande sucesso internacional, tendo sido editado no Japão e na Coreia do Sul. Entre outros temas, inclui fados popularizados por Amália Rodrigues, a sua maior influência, e poemas musicados de Fernando Pessoa, Sophia de Mello Breyner Andresen e António Lobo Antunes.

Em 2003, também pela Ocarina, lançou o álbum Nas Mãos do Fado. O título é uma referência à mais característica das suas poses em palco: as mãos agarradas atrás das costas. Volta a cantar António Lobo Antunes e, pela primeira vez, visita outra das suas grandes referências, Dulce Pontes.

A presença de Dulce Pontes acentua-se no álbum seguinte, “Tudo ou Nada”, de 2005, em que esta escreveu propositadamente o tema “Caravela”. Com edição da Som Livre, é o mais ousado dos discos de Katia Guerreiro até então, contando com uma versão de “Saudades do Brasil em Portugal”, do brasileiro Vinícius de Morais, e de “Menina do Alto da Serra”, versão do tema com que Tonicha venceu o Festival RTP da Canção de 1971. O disco conta ainda com a participação do pianista de jazz Bernardo Sassetti, no tema “Minha Senhora das Dores” com letra de Jorge Rosa e música de Paulo Valentim. Mais uma vez canta António Lobo Antunes e homenageia a poetisa Sophia de Mello Breyner Andresen.

Em 2006 foi editada uma caixa com os seus primeiros dois discos e o álbum Tudo Ou Nada foi reeditado, destacando-se a colaboração do brasileiro Ney Matogrosso.

Em 2008 lança pela Sony Music o álbum Fado Maior, estreando-se como autora, ao lado de Rui Veloso. Este trabalho foi editado a 17 de Novembro.

Em 2010, faz uma participação especial, no primeiro álbum a solo, Karma Train, do guitarrista António Mão de Ferro.

Katia Guerreiro recebeu em 2010 o prémio de “Melhor Intérprete” nos Prémios Amália 2010 da Fundação Amália Rodrigues. O galardão foi entregue na gala realizada no dia 4 de Novembro, no Coliseu dos Recreios, Lisboa.

Katia Guerreiro já deu concertos por todo o mundo, em locais tão diversos como Japão, Marrocos, Turquia, França, Países Baixos, Nova Caledónia, Suécia, Brasil, Bulgária, Macau, Rússia ou Espanha.

A 27 de Janeiro de 2015 foi feita Comendadora da Ordem do Infante D. Henrique.

KATIA GUERREIRO | CELEBRAR AMÁLIA - 100 ANOS | ALMEIRIM

NOTAS:
Informação adicional:
Uso obrigatório de máscara
Lugares com distanciamento

KATIA GUERREIRO | CELEBRAR AMÁLIA – 100 ANOS | ALMEIRIM – Mais informação ver aqui

Informação Extra:

Autocarros, Estacionamento, Restaurantes

Morada:

Rua de Moçambique 26, 2080-094 Almeirim

Coordenadas GPS:

39°12'4.46"N
8°37'37.91"W
Mapa de Evento da Coolture

Criar Conta de Utilizador