TEATRO &
ARTE
MÚSICA &
FESTIVAIS
GASTRONOMIA
FAMÍLIA &
ENTRETENIMENTO
DESPORTO &
AVENTURA
TODOS OS
EVENTOS

Que pena, este evento já terminou! :(

CONCERTO DE NATAL – ENCONTRO DE COROS 2019

CONCERTO DE NATAL – ENCONTRO DE COROS 2019

Música & Festivais

Data
15/12/2019
15:00 | Domingo
Local

Igreja Matriz de Ponte de Lima, Ponte de Lima

Classificação Etária
Todas as Idades
PUB

Descrição do Evento

CONCERTO DE NATAL – ENCONTRO DE COROS 2019 – No dia 15 de Dezembro, às 15h00, na Igreja Matriz de Ponte de Lima, Concerto de Natal – Encontro de Coros 2019, com a participação de:

– Coral Polifónica Anduriña de Coruxo
– Orfeão Portuscale
– Orfeão Limiano

Entradas gratuitas.

Organização conjunta do Instituto Limiano – Museu dos Terceiros, do Município Ponte de Lima e do Teatro Diogo Bernardes, com o apoio do Conselho Paroquial para os Assuntos Económicos.

PROGRAMA CONCERTO DE NATAL – ENCONTRO DE COROS 2019

Coral Polifónica Anduriña de Coruxo
– Francisco Rey Rivero: Terra meiga
– Juan del Encina: Mi libertad en sosiego
– Juan del Encina: Hoy comamos y bebamos
– Francisco Rey Rivero: O menino marineiro
– Francisco Rey Rivero: Boliños do pote

Orfeão Portuscale
– O Salutaris Hostia (Ludwig van Beethoven)
– La Vergine Degli Angeli (G. Verdi)
– Olhos Negros (Ana Paula Andrade)
– Lord, I Want to Be a Christian (Espiritual Negro)
– Vamos a Belém (Popular de Natal Portuguesa)
– Linda Noite (Algarve)

Orfeão Limiano
– O pequeno tambor – Harm: José M. Cunha
– Tollite Hostias – Camille Saint-Saëns
– Te Quiero – Música de A. Favero, Arr.: Liliana Cangiano
– Eu Sei – Sara Tavares/Ana Fonseca, Arr.: Sérgio Peixoto
– Menino Dormindo – Pedro Homem de Mello
– Pastores que andais na serra – tradicional de Trás-os-Montes, harm.: Fernando C. Lapa
– Natal de Elvas – Cancioneiro Popular

Coral Polifónica Anduriña de Coruxo

O Coral Polifónica Anduriña do Coruxo começou a escrever a sua história em 2002. É sócio fundador de Acopovi e sócio de Fecoga.
São muitas e variadas a participações em concertos, na nossa Comunidade Autónoma e também no Acto Solene dos Novos Colegiados de Graduação Social de Pontevedra.
Nos concertos organizados pela Acopovi, destacam-se os efectivados no Auditorio de Castrelos, Concello de Vigo, Verbum, Festivais de Habaneras e Letras Galegas, no Festival A Rey Rivero, no Teatro Garcia Borbon, no Ifevi e também no Auditorio Mar de Vigo.
Nos Festivais Organizados pela Dilputacion Provincial de Pontevedra, em Vigo, Concertos em Festivais em várias localidades portuguesas e no Santuário de Fátima.
Desde 2005, Organiza o Festival Internacional de Habaneras e Polifonia de Coruxo, no Verbum em Samil, para além de actuações nas Festas Paroquais de Coruxo e em conjunto com a Banda de Música de Coruxo, quer no Centro Paroquial, quer no Auditorio do Concello de Vigo.
É seu Director o Maestro Javier Santalices.

Javier Santalices

Javier Santalices nasceu em Vigo, Pontevedra. Realizou os seus estudos de Magistério com a especialidade em Educação Musical, pela FCCED da Universidade de Vigo, e é Titular Superior na Especialidade de Interpretação (Guitarra) pelo Conservatório Superior de Música de Vigo. Participou em Vários cursos de pedagocia musical e masterclasses de guitarra a cargo de grandes Mestres a nível internacional, bem como, diferentes workshops de canto e direcção coral com Javier Fajardo, Julio Domínguez, Javier Busto, Jordi Freixa, Basilio Astúlez Elena Rosso, Nuria Fernández Herranz ou Igor Ijurra, entre outros.
Na qualidade de Docente, leccionou aulas e cursos em diferentes colégios e centros de estudo musical a crianças a partir dos 3 anos. Na actualidade, a sua actividade como docente estendesse a todas as idades, uma vez que desde 2013 é membro fundados e sócio cooperativista de SeisPorOito S. Coop. G., e mestre de educação primaria no Colégio Don Bosco de Vigo, desde 2017.
No seu percurso coma coralista, desempenhando a actividade, actualmente, em Mistura Vocal, participou em diferentes concursos e festivais corais como o XXIX Certamen Internacional Villa de Avilés (3.° prémio), XXXIV Certamen Internacional Villa de Avilés (1.° prémio e Prémio do Público), X Certamen Coral de Panxolifías da Catedral de Tui (2.° premio), XVI Concurso Nacional de Corales Antonio José (1.° prémio e Prémio do Público), V Certamen Vila de Arbo (1.° prémio e Premio para a melhor interpretação da obra obrigatória), XX Gran Premio Nacional de Canto Coral, UVIGOVERDI, etc., e continua como membro activo da Asociación de Coros de Vigo (ACOPOVI) e a Federación de Coros de Galicia (FECOGA), na qualidade de Director Artístico do Coral Polifónica Anduriña de Coruxo e Vocal Arsis.

Orfeão Portuscale

A Direcção do Grupo Desportivo no âmbito do seu plano de actividades de 2004, pretendeu, através do canto em orfeão e de salutares convívios, promover entre os seus associados, familiares e amigos, uma comunhão de ideias, contribuindo deste modo, para a criação e desenvolvimento de uma disposição de tolerâncias e de respeito pela personalidade de todos e, de cada um, em conjugação, estímulo e harmonia com a natureza e objectivos do Grupo Desportivo.
Assim, homenageando o burgo que deu o nome ao País, resolveu criar o Orfeão Portuscale, que iniciou actividades a 15 de Setembro de 2004.
Iniciado com 6 elementos, hoje contamos já com mais de 40 e, sem falsa modéstia nem pretensa vaidade, apenas “dizer” que o esboço avança… devagar, mas avança.
O Orfeão Portuscale atingiu grande notoriedade em Portugal, fruto das suas deslocações e tem sido veículo privilegiado da música coral e da cultura portuguesa.
Desde 2015 com o nosso grande maestro e trompetista Hélder Magalhães.

Hélder Magalhães

Iniciou a sua formação académica no Conservatório de Música do Porto, onde estudou Percussão e Trompete. Prosseguiu na Escola Profissional de Música do Porto, tendo concluído o Curso Complementar de Instrumento de Sopro – Trompete, na classe do professor Rui Brito. Concluiu a sua Licenciatura na Escola Superior de Música e das Artes do Espectáculo do Porto (ESMAE), do Instituto Politécnico do Porto, onde se diplomou na classe do professor Kevin G. Wauldron. Realizou, na área do ensino, duas profissionalizações, em serviço, na Escola Superior de Educação de Viana do Castelo e Universidade Aberta (Ensino Artístico – Trompete e Classes de Conjunto).
Fez diversos cursos de direcção e cursos de aperfeiçoamento (Masterclasses) do instrumento – Trompete com maestros e professores distintos, do panorama nacional e estrangeiro.
Ao longo da sua formação profissional, integrou como trompetista e maestro convidado várias orquestras, onde trabalhou com inúmeros maestros. Fez parte da Orquestra Portuguesa das Escolas de Música, da Orquestra Nacional de Sopros dos Templários e da Orquestra Clássica Bracara Augusta.
Foi ainda convidado a participar em concertos com os seguintes agrupamentos: Grupo de Metais Sollemnium Concentus, Orquestra de Metais do Porto, Orquestra de Câmara de Pedroso, Orquestra Orff do Porto, Orquestra Clássica do Centro, Orquestra Sinfonieta da ESMAE, Orquestra Nacional do Porto, Big Band Solverde do Casino de Espinho, Orquestra Sinfonietta e Orquestra New Vibrations.
Foi director artístico/maestro do Grupo Coral de Esmoriz, da Tuna Musical de S. Paio de Oleiros, maestro da Banda Musical Leverense, Vila Nova de Gaia (2000 – 2007) e da Banda Musical de S. Martinho da Gandra, Ponte de Lima (2007 – 2018).
É membro fundador do Grupo de Metais Gaudette, formação que integra desde a respectiva fundação e foi trompetista da Big Band Corleone. Exerceu funções de trompetista e chefe de naipe na Orquestra Sinfonietta, no Porto. Dirigiu esta mesma orquestra, em diversos concertos, como maestro convidado, assim como a Orquestra Portuguesa de Guitarras e Bandolins e a Douru’s Orquestra.
Leccionou as disciplinas de Música e Educação Musical em várias escolas públicas do 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico e Secundário. Realizou diversas formações no âmbito da educação e didáctica da música, promovidas pelo ministério da educação.
Foi professor convidado a orientar o naipe de Trompetes, em estágios da Orquestra Nacional de Jovens (ONJ).
Como professor de instrumento – Trompete, leccionou na Escola de Música de Esmoriz, na Academia de Música de Gondomar, no Conservatório de Música de Vila Real, na Academia de Música de Paredes (onde foi coordenador da área de Sopros), no Colégio Luso-Internacional do Porto, no Curso de Música Silva Monteiro e no Conservatório da Maia.
É director artístico e maestro do Orfeão de Rio Tinto e do Orfeão Portuscale do Banco BPI.
Lecciona a disciplina de instrumento – Trompete e Classe de Conjunto, na Escola de Música Óscar da Silva – Matosinhos e na Academia das Artes – Artâmega, Marco de Canaveses, onde também exerce funções de director pedagógico e coordenador das áreas de Sopros e Percussão.
Assumiu o cargo de maestro titular da Orquestra Portuguesa de Guitarras e Bandolins em 2018.
É desde Outubro de 2019 maestro e director pedagógico da Banda Marcial da Foz do Douro – Filarmónica do Porto.

Orfeão Limiano

O Orfeão Limiano, uma das valências do Instituto Limiano-Museu dos Terceiros, foi fundado em 19 de maio 1979, com estreia no Teatro Diogo Bernardes da vila de Ponte de Lima. É um grupo coral com mais de de quatro dezenas de coralistas, de várias idades, distribuídas por quatro vozes mistas.
O Orfeão Limiano dedica-se à execução de música profana e religiosa. Já esteve presente, com as suas canções, em várias cidades e vilas de Portugal, Espanha e França.
Em Portugal, depois de ter marcado presença nos Encontros de Coros do Norte de Portugal que se realizaram após a sua fundação, fundou o Encontro de Coros do Minho, organizando o primeiro e participando em todos os restantes. Esteve presente em muitos outros eventos, nomeadamente na homenagem prestada ao seu primeiro Director Artístico, Cónego Doutor António Oliveira Fernandes, no Dia de Ponte de Lima, em 1998.
Em 2007 gravou o primeiro CD, que também inclui o Hino a Ponte de Lima e o Hino da Casa do Concelho de Ponte de Lima, com um espectáculo comemorativo do 20.º Aniversário desta associação, em 24 de Fevereiro desse ano, no Fórum Lisboa. O momento alto deste espectáculo foi a apresentação pública do Hino da Casa do Concelho de Ponte de Lima – A Casa de Ponte, que é de Lima – pelo Orfeão Limiano, dirigido pelo Cónego Doutor António Oliveira Fernandes, e pela Banda Sinfónica da Polícia de Segurança Pública, dirigida pelo Maestro Comissário José Manuel Ferreira Brito. O Orfeão Limiano actuou ainda na cerimónia oficial de reabertura do Museu dos Terceiros, em 2008.
No estrangeiro, manteve grande ligação com cidades espanholas como Xinzo de Limia, Carballiño, Santiago de Compostela e Cariño e ainda com a cidade francesa de Vandoeuvre (perto de Nancy), uma das cidades geminadas com Ponte de Lima.
O actual Director Artístico do Orfeão Limiano é o professor Nuno Tiago Fernandes Pereira Lima. Trabalha com o mesmo desde Dezembro de 2013 e orientou a sua reaparição pública em 21 de Dezembro de 2014, num Concerto de Natal realizado na Igreja Matriz de Ponte de Lima.
Desde essa data, o Orfeão Limiano tem realizado muitos concertos, em Portugal, em localidades de Ponte de Lima como Correlhã e Arcozelo, em Viana do Castelo, S. Pedro de Merelim (Braga), Caldas de Vizela, Sociedade Musical Santa Cecília (Aveiro), Vila Nova de Santo André (Santiago do Cacém), Oiã (Oliveira do Bairro) e S. Caetano (Cantanhede).
Solenizou, em 15 de Agosto de 2017, a celebração eucarística de comemoração dos 50 anos de sacerdócio do pároco de Ponte de Lima, Monsenhor Dr. José de Sousa.
Organizou o Concerto de Natal-Encontro de Coros 2017 e participou nos concertos de Natal com o Grupo das 8 na freguesia da Correlhã e com a Banda Musical de Ponte de Lima, em 29 de Dezembro.
Em 2018 realizou concertos nos dias 11 e 25 de Fevereiro (freguesias de Brandara e Feitosa) e 11 e 18 de Março (Vitorino das Donas e Gondufe), a convite do Município de Ponte de Lima, Projecto de Descentralização Cultural / Teatro Diogo Bernardes.
Solenizou, em 4 de Março, a celebração dos 40 anos da Diocese de Viana, na Expolima, em Ponte de Lima.
No dia 28 de Abril de 2018, o Orfeão Limiano, a convite do Centro Cultural Social de Santo Adrião, em Braga, participou no IV Encontro de Coros organizado pelo Coro Allegretus, do CCS de Santo Adrião, em Braga.
Em 11 de Agosto, realizou. em Fontão, o Concerto do Dia da Freguesia.
No dia 9 de Setembro, a convite da Comissão das Feiras Novas 2018, participou no Cortejo Histórico.
No dia 1 de Dezembro, a convite da Comissão de Festas da Senhora da Boa Morte, participou no Concerto de Natal que aí se realizou pelas 21h00. Realizou ainda o Concerto de Natal-Encontro de Coros 2018 (com o Coro Allegretus e Coral Santa Mariña, de Ginzo de Limia) e o Concerto de Natal com a Banda de Música de Ponte de Lima, na Igreja Matriz de Ponte de Lima.
Em Janeiro de 2019 realizou quatro concertos, nas igrejas de Refoios, Anais, Bertiandos e Moreira do Lima, a convite do Município de Ponte de Lima, Projecto de Descentralização Cultural / Teatro Diogo Bernardes.
Em 11 de Maio, às 21h00, esteve presente no concerto “Sente a História”, em Caminha, organização da da CIM–Alto Minho, e nos dia 14, 15 e 16 de Junho deslocou-se a Vandoeuvre (França), para as comemorações do 30.º aniversário da criação da geminação Ponte de Lima-Vandoeuvre.
Em 21 de Julho, participou no concerto de encerramento do projecto “Sente a História”, da CIM–Alto Minho, em Paredes de Coura.

Nuno Tiago Fernandes Pereira Lima

Iniciou os seus estudos musicais com sete anos de idade. Estudou na Escola Profissional de Música de Viana do Castelo, na classe de trompa dos professores Joaquim Vidal e Sónia Feijó. Em 1998, passou a estudar com o professor Abel Pereira na Escola Profissional de Música de Espinho. Em 2001, ingressou na Escola Superior de Música e das Artes do Espectáculo, na classe do professor Bohdan Sebestik. Durante o curso participou na Orquestra Sinfónica da ESMAE (Sinfonieta), onde teve o privilégio de trabalhar com maestros como Omri Hadari, Jan Cober, Marc Tardue, Manuel Ivo Cruz, Daniel Schweizer e António Saiote. Fez cursos de aperfeiçoamento com os professores Philip Maguire, Abel Pereira, Stefan Dohr, Javier Bonet, Bernardo Silva, Bruno Schnaider e com o Quinteto de Metais “LUUR METALLS”. Participou no segundo estágio da Orquestra Juvenil “Bracara Augusta” (1998), no Festival Internacional de Orquestras Jovens, em Múrcia, Espanha, sob a direcção do maestro Cesário Costa (1999), no 1.º, 2.º e 3.º estágios da Orquestra APROARTE, sob a direcção dos maestros Ernst Schelle e Oliver Diaz Soarez. Em 2001, com a orquestra APROARTE e o maestro Ernst Schelle, participou no Festival de Verão “Young Euro Classic”, em Berlim. Integrou também o 6.º e 7.º estágio da Orquestra Nacional de Sopros dos Templários, sob a direcção do maestro António Saiote. Em 2002, como músico convidado da Orquestra da Escola Profissional de Música de Espinho, participou no “Aberdeen International Youth Festival”, Escócia. De Setembro de 2005 a Janeiro de 2006, como bolseiro do programa Erasmus, estudou na Escuela Superior de Música de Cataluña, com o professor David Thompson. Terminou a Licenciatura em Trompa na Escola Superior de Música e das Artes do Espectáculo, em 2006, na classe do professor Bohdan Sebestik. Leccionou na Escola de Artes da Bairrada e no Conservatório de Música de Felgueiras. Desde 2007, é professor de trompa e música de câmara na Academia de Música Fernandes Fão. Actualmente frequenta o Mestrado em Ensino da Música na Universidade do Minho.
É maestro do Orfeão Limiano desde Dezembro de 2013.

CONCERTO DE NATAL - ENCONTRO DE COROS 2019 - No dia 15 de Dezembro, às 15h00, na Igreja Matriz de Ponte de Lima, Concerto de Natal - Encontro de Coros 2019, com a participação de:

Morada:

R.ua da Matriz 14, 4990-045 Ponte de Lima

Coordenadas GPS:

41°46'4.01"N
8°35'3.41"W
Mapa de Evento da Coolture

Criar Conta de Utilizador