TEATRO &
ARTE
MÚSICA &
FESTIVAIS
GASTRONOMIA
FAMÍLIA &
ENTRETENIMENTO
DESPORTO &
AVENTURA
TODOS OS
EVENTOS

Que pena, este evento já terminou! :(

BASQUEIRAL 2020 | SANTA MARIA DA FEIRA

BASQUEIRAL 2020 | SANTA MARIA DA FEIRA

Música & Festivais

Data
19/06/2020 até 20/06/2020
17:00 | Sexta, Sábado
Local

Parque de Stª Mª de Lamas, Santa Maria da Feira

Classificação Etária
Todas as Idades
PUB

Descrição do Evento

BASQUEIRAL 2020 | SANTA MARIA DA FEIRA – O BASQUEIRAL regressa nos dias 19 e 20 de Junho a Santa Maria de Lamas para a quarta edição que se pretende, como é já seu apanágio, ruidosa quanto baste.

COMUNICADO

Desde há semanas que, com o desenrolar dos acontecimentos e uma percepção mais realista da dimensão da pandemia do COVID 19, não temos dúvidas de que os dias 19 e 20 de Junho são datas impossíveis para a realização do Basqueiral 2020. A saúde de todos nós é a prioridade.

O futuro é incerto mas queremos acreditar de que melhores dias virão e de que ainda este ano será possível apresentar a totalidade ou pelo menos a maioria dos artistas do cartaz que orgulhosamente construímos. Sentimo-nos na obrigação de resistir em vez de simplesmente desistir.

Acompanharemos com optimismo a evolução dos acontecimentos, esperançados de que depois de terminado o estado de emergência será possível apresentar uma nova versão do Festival, com datas e formato diferente, mas igualmente memorável.

Até lá, a venda de bilhetes estará suspensa. Os já adquiridos continuarão válidos, sendo que, depois de terminado o estado de emergência e anunciado o novo formato, serão reembolsáveis no caso de o seu portador assim o desejar.

Uma palavra de agradecimento para com os nossos parceiros, instituições, artistas e empresas que nos apoiam, também eles em dificuldades, pelo renovar da confiança e para com todos que de alguma forma nos encorajam a continuar.

Até breve e cuidem-se.

Uma receita em constante apuramento, combinando-se decibéis, em doses industriais e cuidadosamente recolhidos nas fontes mais recônditas da música alternativa, com temperos visuais e especiarias sensoriais.

Serão cinco o número de palcos e muitas as bandas que os pisarão, debitando decibéis por entre as árvores e o património arquitetónico dos Jardins do Parque, Igreja e Museu de Santa Maria de Lamas.

Ao BASQUEIRART, o festival dentro do festival, caberá a oferta de outras experiências culturais que não as musicais. Uma curadoria da Companhia Persona que contará com a colaboração do Museu, alunos do Colégio de Lamas e outras escolas concelhias, como também da comunidade local.

Os mais pequenos não serão esquecidos. O BASQUEIRAL JÚNIOR, espaço a cargo do Serviço Educativo do Museu de Lamas, apresentará um conjunto de actividades lúdicas e pedagógicas que visam apurar os sentidos e estimular a criatividade dos pequenotes.

O PARQUE DE CAMPISMO DO BASQUEIRAL, localizado mesmo junto ao recinto, será mais uma vez disponibilizado para receber os que não querem arredar pé do centro do turbilhão.

BASQUEIRAL 2019 – Beijos, Abraços e até 2020

É chegada a hora do post dos agradecimentos. Umas semaninhas depois porque, como já é apanágio desta casa, gostamos de nos despedir com um longo lençol. Desta feita, há mais um motivo. Trata-se da pequena obra-prima em formato vídeo que acompanha este texto. Um mimo da Lateral | creative studios que tão bem captou o espírito do Festival. O Basqueiral é uma caminhada árdua e trabalhosa. Um percurso de muitos meses que nos faz valorizar desmedidamente quem já anda nesta lavoura há muitos anos e que indirectamente nos inspirou a apanhar o comboio desta maluqueira que é organizar um festival.Este ano extinguiu-se uma das maiores referências dos festivais nacionais. Ao fim de 19 edições, o Barreiro Rocks, anunciou o seu fim. Quem teve o privilégio de, pelo menos uma vez, sentir a energia que emanava dos rostos de felicidade da multidão que ano, após ano, se juntava no pavilhão do Grupo Desportivo dos Ferroviários, sabe que o Barreiro Rocks não era um simples festival, o Barreiro Rocks era o festival. Algo tem que estar muito mal e muita a gente a dormir para permitir que uma perda cultural desta dimensão aconteça. Na hora dos agradecimentos, a nossa homenagem aos organizadores, a quem muito deve ter custado tomar essa decisão. Os 19 anos de luta não foram em vão, o espírito do Barreiro Rocks permanecerá por este Portugal fora, em dezenas de pequenos e resilientes festivais.Vamos então aos obrigados.A ti, Susana Ferreira e à instituição que tão bem representas, o Museu de Lamas, cabe novamente o primeiro agradecimento. O Basqueiral deve muito do seu encanto ao privilégio de poder oferecer aos festivaleiros o atractivo de se poder visitar um Museu recheado de obras valiosíssimas e que, a cada edição, se reveste com novas roupagens, surpreendendo e deixando mesmo boquiabertos de espanto aqueles que já o visitaram inúmeras vezes. Obrigado pelos meios disponibilizados, pela simpatia de toda a vossa equipa, pelo Basqueiral Júnior, pelas palavras de apoio e pelo destemor em permitir que um Festival com um nome ruidoso invada os corredores do Museu. A reabertura da mítica sala de cortiça, após longos anos de esquecimento, foi um marco histórico. As bandas que nos desculpem mas a sala de cortiça com aquele toque de magia da Companhia Persona, transformou-se no cabeça de cartaz do Festival. Que as suas portas se mantenham doravante abertas e que haja vontade das forças mobilizadoras locais para que as ansiadas e necessárias obras finalmente cheguem. De uma coisa estamos certos, na próxima edição, muitos dos que nos visitarão já levarão o Museu de Lamas na mente como primeiro ponto de paragem do festival, desejosos de serem novamente surpreendidos. O agradecimento ao Simão e à Lígia é outro que não nos importamos mesmo nada de repetir. São a Companhia Persona, magos na arte de transformar o que tocam em ouro e o próprio ouro como é o caso do Museu num material ainda mais precioso. O Basqueirart foi mais uma vez obra idealizada, criada e coordenada por esta dupla. Foi lindo, um festival dentro do festival que cresce a cada ano que passa. Obrigado pela dedicação, pela constante reinvenção, por nos mostrarem que há horizontes para além do horizonte e, principalmente, pelo privilégio da amizade. Um obrigado mais por, com a vossa subtileza, nos convencerem a criar um novo palco exclusivamente destinado a outras artes. Estreou-o o “Braindance”, tão bem interpretado pela Marisa Freitas. O Basqueiral é uma obra de muitas mãos e pensares. Ao Colégio de Lamas, aos professores Jorge Alves, Paulo Costa e centenas de alunos que colaboraram na execução dos milhares de origamis que sobrevoaram os jardins e as salas do Museu, o nosso muito obrigado. Ao professor António Pinho e aos alunos do 11.º Electrónica, o obrigado por mais uma vez contarmos convosco, desta feita com a instalação que coloriu as chaminés dos jardins. Aos Ritmare e ao seu mentor, o professor Pedro Almeida. O grupo de percussão, constituído por alunos do Colégio, abrilhantou mais uma vez o festival com os seus rufares, cabendo-lhes nesta edição a responsabilidade de abertura do festival.À Escola Secundária de Stª Mª da Feira, professores Rosa das Neves, Vítor Costa e Cristina Nóbrega por aceitarem participar sem hesitar no festival quando sabemos que são constantemente solicitados, contribuindo com duas belas instalações da autoria das turmas 12.º L e 11.º T.À Sofia Neto , por emprestar o seu grande talento ao Festival, cristalizando o Basqueiral 2019 nesse formato tão delicioso que são as histórias aos quadradinhos. Adoramos ter-te entre nós, a tua simpatia é daquelas que se aproxima delicadamente e que parece ter estado entre nós desde sempre. Ao Pedro Santos, aka Tropic, artista talentoso, amigo e habitué desde a primeira edição, pela interpretação do legado do benemérito Henrique Amorim que tanto diz às gentes de Lamas, tão bem expresso no Mural que idealizou e que as dezenas de voluntários ajudaram a levar avante.Às meninas da Associação Musical Oleirense, pelo trabalho de abelhinhas, forrando laboriosamente as mesas e os bancos do “jardim do basqueirinho” com crochet e por cuidarem dos mais pequeninos numa das grandes novidades desta edição que foi a oficina “Música para Bebés”.À Glam Magazine por aceitar o desafio de mergulhar no seu espólio fotográfico e presentear-nos com uma exposição que capta o lado B dos concertos. A trabalheira que deve ter dado escolher apenas 50 chapas do oceano que é o arquivo da Glam. O Parque de Lamas seria pequeno para albergar tamanha abundância.Ao padre José Carlos que é um fixe. Mais uma vez não nos colocou qualquer entrave em abrir as portas da igreja a um dos concertos do festival. Por falar em concertos, venha o parágrafo dedicado aos artistas. A todos o nosso muito obrigado pela disponibilidade, simpatia e entrega. Não faltaram momentos memoráveis nesta terceira edição, como também no warmup que aconteceu duas semanas antes. A continuar a este ritmo, o livro comemorativo do centenário do Basqueiral será um tijolo bem pesado e apenas possível de ler, recorrendo a uma lupa de lente bem grossa. Esperamos sinceramente que tenham gostado e que, não voltando como artistas, o façam como festivaleiros. Será um prazer recebe-los.Estivemos igualmente rodeados de excelentes profissionais que nas suas áreas são do melhor que há. Ao Patricio Macedo da CashDesign, responsável por todo o grafismo do Festival. O seu trabalho fala por si e todos os elogios serão poucos para lhe agradecer.À Eduarda Lima Moreira que, acompanhada do Carlos Gomes, cuida do bem estar dos artistas no backstage. É provavelmente quem mais sofre com o nosso amadorismo mas pouco ou nada deixa transparecer, aturando-nos com um sorriso. No final os elogios ao bem receber do Basqueiral são sempre mais do que muitos.Ao Dani da Dani Caos Armado Estúdio, responsável pela Direcção Técnica do som. O Basqueiral não é um festival fácil, horários apertados para os ensaios, palcos com pouco espaço para trocas de backlines e outras mais dificuldades. Obrigado pela paciência, para o ano prepara-te para mais um dose. : ) À nossa querida dupla Rádio AVfm / Glam Magazine, pelos directos dos concertos e entrevistas aos artistas, emprestando ao Basqueiral um grau de profissionalismo ao nível dos melhores. Este ano a simpática equipa constituída pelo Jaime Valente, Paulo homem de Melo e Francisco Valente, reforçou-se com uma nova aquisição, a Magda Veiga Costa que, na posição difícil de entrevistadora, sentiu-se como peixe na água, mostrando que tinha a lição bem estudada.A Lateral Creative, da Joana, João e Márcio, é outra aquisição que, como já puderam constatar, muito acrescenta ao Festival. Desde logo pela boa energia que é sempre preciosa quando a confusão reina e especialmente pelos fantásticos vídeos que muito farão pela divulgação do Basqueiral. São fruto de muitas horas de filmagem, muitas outras com os olhos vidrados no écran do computador e talento quanto baste. Obrigado por gostarem do festival. Nós gostamos muito de vos ter por cá.A Tendinha Dos Clérigos, casa com pergaminhos na noite da música alternativa portuense, associou-se ao Basqueiral, quer com o Naming de um dos palcos, como também na exploração dos bares. Foi um prazer receber a vossa simpática e super profissional equipa. Parágrafos elogiosos à comida servida em festivais não são muito habituais nos sites dedicados à música. Entre os comentários aos concertos lá estava um mega piropo ao hambúrguer Atlântico. : )Ao amigo Marcus Veiga, líder do projecto Scúru Fitchádu que em 2018 incendiou o palco Museu, por gostar de nós e nos regalar com uma versão de "Sorrizu Margôs" especificamente criada para o Basqueiral e que serviu como banda sonora do vídeo com que se iniciou a campanha desta edição. Mas não só de profissionais se faz o Basqueiral. Nesta edição, para além dos muitos voluntários que antes, durante e depois do Festival, responderam aos nossos apelos, contamos igualmente com a incrível colaboração dos escuteiros de Stª Mª de Lamas, liderados pelo incansável Leto Coelho. Foi um descanso ter-vos por cá e já não conseguimos imaginar o festival sem vos ter por perto.O Parque de Campismo, gerido pelos escuteiros, não teria sido uma realidade sem a gentil cedência e limpeza do terreno por parte do seu proprietário que muito gosta de Stª Mª de Lamas, o Senhor Alfredo. O Clube Futebol União de Lamas FF merece igualmente uma palavra de gratidão pela cedência dos balneários.Sinergias proveitosas surgiram com o Festival A Porta do menino Gui Garrido e com o Sabotage Club. Um abraço para ambos. Cá deste lado, muito satisfeitos com o que alcançamos juntos. Para o ano há mais. Aos pontos de venda locais, Cork&Manias – Tabacaria, Passerelle Passerelle Bar e Museu Vivo da Fogaça que se esmeraram para que o Basqueiral fosse um sucesso, o nosso muito obrigado.O Lamas Futsal Associação Desportiva também não nos deixou ficar mal, desenrascando-nos uma carrinha para o transporte das bandas. Uma palavra para a Terraria do Pedro que mais uma vez marcou presença com os seus mirtilos, a malta das empresas de som, ao João Miguel Ferreira, dos palcos, segurança, w.c´s, instalações eléctricas, gráficas e fornecedores. Todos impecáveis.Os Media Partners Oficiais. É um orgulho termos sido pelo terceiro ano consecutivo abraçados pela SBSR.fm ( www.sbsr.fm ), uma rádio de cuja programação muito nos identificamos e que tem primado pela divulgação dos projectos nacionais emergentes. Ousou apostar no Basqueiral desde o início, perfeitos desconhecidos, mantendo a aposta e reforçando, ano após ano, a divulgação. Só temos que agradecer e dar o nosso melhor para manter o voto de confiança.A Glam Magazine e a AVFM, mais do que o profissionalismo já mencionado em parágrafos anteriores, são nossos amigos e vestem a camisola do Festival mais do que ninguém. Merecem tudo de bom.A Comunidade Cultura e Arte e o Jornal N, também se juntaram ao grupo dos que nos dedicaram mais atenção. Uma dupla contratação que muito nos honra. Um obrigado especial ao Joel e ao Daniel, os principais impulsionadores destas parcerias.O Jornal Universitário do Porto e o Chupa-me o Alternativo, não sendo Media Partners Oficiais, comportaram-se como tal, marcando presença no Festival, dedicando-nos reportagens especiais. Merecem todos os likes do mundo. O Basqueiral foi à TV. O Porto Canal estragou-nos com mimos, convidando-nos para uma entrevista no programa Olá Maria e marcando presença no Festival. O Canal180 também não hesitou em partilhar o nosso spot publicitário durante semanas consecutivas. O nosso obrigado pela vossa generosidade.A comunicação social concelhia merece igualmente o nosso reconhecimento. À Rádio Clube da Feira, à Sintonia Feirense, ao Correio da Feira e Diário da Feira que antes e após o festival nos dedicaram a sua atenção, um grande bem haja.Depois há um sem fim de outros meios de comunicação social que tiveram a gentileza de nos destacar. A todos o nosso obrigado. Correndo o risco de nos esquecermos de alguns, são eles: Antena 3, Jornal de Notícias, Rimas e Batidas, Som Lusitano, M de Música, Arte Sonora, Arte-Factos, Festivais de Verão, Side Stage Collective, Lado-B-Seite, WAV Magazine, Undertow, A Certeza da Música, Noite SMF, Ruído Sonoro, Santos da Casa da RUC, Threshold Magazine, Viral Agenda, Ouvido Alternativo, Deus me Livro, Headliner, Glass Journal, Produto Interno Brutal, Juicy Records e Fenther.Uma palavra de obrigado para a Xana Monteiro, o Eduardo Guerner Pascoal e para o Cândido Melo (Al-Zhei Mer) que, com as suas objectivas muito pessoais, cristalizaram belos momentos e contribuíram para a divulgação do festival. É princípio da Associação oferecer à população um cartaz de qualidade a um preço acessível. Apesar de um ligeiro aumento do preço dos bilhetes derivado de um aumento do investimento, manteve-se essa equação, tendo sido possível continuar a adquirir o passe geral na fase da pré-venda a um preço bem em conta. Tal só foi possível devido ao apoio financeiro da Câmara Municipal e aos que a Associação obteve junto do tecido empresarial. Começando pelas empresas, todos os apoios, desde os mais pequenos até aos mais avantajados, dos anónimos aos conhecidos, em notas ou em géneros, foram-nos importantes e recebidos com a mesma gratidão. Sabemos o quanto custa ganhar o vil metal pelo que respeitamos a generosidade de quem nos ajuda. Todas as contribuições foram canalisadas com o propósito de oferecer à população um evento de qualidade ímpar, tendo sempre presente a sustentabilidade económica e o compromisso de não voltar a bater às mesmas portas para pôr cobro a dívidas imprevistas. Sentimos que cumprimos com o prometido e que não os defraudamos. A todos os nossos Mecenas, muito obrigado. Ao Município de Santa Maria da Feira e, em especial ao Pelouro da Cultura liderado pelo Vereador Gil Ferreira, por acreditar desde a primeira hora no potencial do Basqueiral, pela visão em nos conceder autonomia e responsabilidade na gestão dos fundos, pela contínua disponibilidade em nos receber, pelo espírito colaborativo que este ano se acentuou com as parcerias, tanto nas curadorias da Basqueiro nas noites de À4HÁ do Cineteatro António Lamoso, na co-organização do Warmup, como também na presença do Cineteatro António Lamoso no Palco Museu. À Junta de Freguesia de Santa Maria de Lamas, o agradecimento devido pela cedência do espaço, pelos melhoramentos das condições no recinto, pelo apoio logístico e pela disponibilidade em colaborar sempre que foi necessário. Por fim, o mais importante de todos os apoios, o público. Isto de se organizar um festival de música alternativa é por si só um risco, especialmente quando o palco é uma pequena Vila de cinco mil habitantes. Mais uma vez, a vossa comparência comprovou de que o Basqueiral veio para ficar e de que programações mais inusitadas também podem e devem ter espaço fora dos grandes centros urbanos. É muito bom sentir que as gentes da nossa terra estão connosco e que esse apoio se alarga com o passar das edições a outros pontos do país. Algumas caras já nos são conhecidas, chegam-nos de Norte a Sul e se voltam é porque aqui são felizes. É gratificante ver que bandas como os Sunflowers, presentes na primeira edição, regressaram como festivaleiros e sentir nas suas palavras orgulho de fazerem parte da história do Basqueiral. Também sabe muito bem receber abraços de outros organizadores, elogiando o nosso trabalho, como por exemplo o Souto Rock, um festival com um historial de edições de luxo e que este fim de semana se prepara para a décima quinta. Que estas boas sensações sejam apenas o início de um espírito colectivo de pertença a uma grande família. Este festival é para isso mesmo, para que dele se afeiçoem. E sem mais palavras despedimo-nos, deixando a sugestão de uma espreitadela mais ao nosso bonito vídeo. : )Beijos, abraços e até 2020.BASQUEIRO – ASSOCIAÇÃO CULTURAL

Publicado por Basqueiral em Quarta-feira, 10 de julho de 2019

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO
19 de Junho: 17h00 – 04h00
20 de Junho: 15h00 – 04h00

ARTISTAS CONFIRMADOS:

SENSIBLE SOCCERS, COCAINE PISS, ANGELICA SALVI, INDIGNU, ORTEUM, BLACK BOMBAIM, KRYPTO, JOANA GUERRA, BLU SAMU, 3I3O, THE PARKINSONS

Cartaz em actualização …

PREÇOS
PASSE GERAL:
1ª Fase – 12,00 € (até ao dia 11/04/2020)
2ª Fase – 20,00 €

BILHETE DIÁRIO: 15,00 € (apenas nas bilheteiras do recinto do Festival)

PONTOS DE VENDA:
• Stª Mª de Lamas – Cork&Manias – Tabacaria
• Stª Mª da Feira – Museu Vivo da Fogaça
• Online: bit.do/basqueiral2020

CAMPISMO: gratuito para portadores do passe Geral.

BASQUEIRAL 2020 | SANTA MARIA DA FEIRA

19/06 às 18:00 – 21/06 às 04:00

BASQUEIRAL 2020 | SANTA MARIA DA FEIRA – Mais informação ver aqui

Morada:

Santa Maria da Feira

Coordenadas GPS:



Mapa de Evento da Coolture

Criar Conta de Utilizador