TEATRO &
ARTE
MÚSICA &
FESTIVAIS
GASTRONOMIA
FAMÍLIA &
ENTRETENIMENTO
DESPORTO &
AVENTURA
TODOS OS
EVENTOS

Que pena, este evento já terminou! :(

ARS AD HOC 0203 | COIMBRA

ARS AD HOC 0203 | COIMBRA

Música & Festivais

Data
19/06/2020
21:30 | Sexta
Local

Convento de São Francisco, Coimbra

Classificação Etária
M/06 anos
PUB

Descrição do Evento

ARS AD HOC 0203 | COIMBRA – A segunda temporada do ars ad hoc centra-se no universo de dois compositores bem distintos entre si: Ludwig van Beethoven (1770-1827) e Luís Antunes Pena (1973).
Do génio alemão, ouviremos neste concerto uma obra de juventude (trio com piano) e outra tardia, o colossal quarteto de cordas op. 133, Grande Fuga.

De Luís Antunes Pena (compositor português residente na Alemanha há mais de vinte anos), João Casimiro Almeida interpretará K-U-L-T [2011], uma original peça para piano e eletrónica ao vivo.
O resto do programa será preenchido pelo vibrante quinteto com piano de Beat Furrer, Spur [1998], e música estreada já em 2020 pelo ars ad hoc, composta a partir do universo beethoveniano.

ARS AD HOC

Ficha Artística

Piano: João Casimiro Almeida
Violino: André Gaio Pereira
Violino: Diogo Coelho
Viola: Alice Vaz
Violoncelo: Pedro Vaz
Direção artística: Diana Ferreira e Pedro Vaz
Produção: Arte no Tempo

Bilhetes
Bilhete geral: 5€
Estudantes, maiores de 65 anos e grupos mais de 10 pessoas: 3€

Consulte os preços especiais deste espetáculo para estudantes, ≥ 65 anos e grupos de ≥ 10 pessoas
Bilheteira do Convento São Francisco
Horário de Funcionamento: diariamente entre as 15h00 e as 20h00
Telefone: 239 857 191
Email: bilheteira@coimbraconvento.pt

ARS AD HOC 0203 | COIMBRA

ars ad hoc

Surgido em 2018 no seio da Arte no Tempo, o ars ad hoc cumpre o sonho antigo de criar um novo espaço para a interpretação e divulgação da grande música de câmara, com elevados padrões de exigência. Na sua primeira temporada, o ars ad hoc pôs em confronto a música de dois grandes vultos do século XIX– Franz Schubert (1797-1828) e Johannes Brahms (1833-1897)– com o trabalho de um dos mais interessantes criadores do nosso tempo, o compositor suíço-austríaco Beat Furrer (Schaffhausen, 1954), que, em Março de 2019, marcou presença na segunda edição da bienal Reencontros de Música Contemporânea.

Na temporada de 2019/20, o ars ad hoc dará particular atenção à música de Ludwig van Beethoven (1770-1827) e de Luís Antunes Pena (1973), havendo ainda espaço para revisitar obras de Beat Furrer e para a interpretação de música tão extraordinária como a obra Talea [1982], de Gerard Grisey (1946-1998). Além da “temporada regular” com os seus três programas, o ars ad hoc marcará ainda presença em alguns festivais (Açores, Viseu, Lisboa, Aveiro) e estreará obras encomendadas a compositores portugueses e estrangeiros, tendo previstas actuações em diferentes países da Europa em 2020/21.

Do ars ad hoc fazem parte músicos ainda jovens que, depois de se terem notabilizado em Portugal, complementaram os seus estudos no estrangeiro, como o violoncelista Pedro Vaz (Setúbal, 1988– que fez o curso profissional na Covilhã, seguindo directamente para o Conservatório Superior de Música e Dança de Paris, onde se formou, prosseguindo ainda estudos na Alemanha, onde reside); o clarinetista Horácio Ferreira (Pinheiro de Ázere, 1988, que depois do curso profissional em Espinho e de estudos superiores no Porto, estudou com Michel Arrignon, na Escuela Superior de Musica Reina Sofia, e com Nicolas Baldeyrou, em Paris); o violetista Ricardo Gaspar (Lisboa, 1991, que depois da Superior de Lisboa rumou a Londres, onde estudou na Royal Academy of Music, integrando posteriormente a International Menuhin Music Academy Gstaad e tendo ganho recentemente o lugar de assistente de chefe de naipe na Orquestra Sinfónica de St Gallen); o pianista João Casimiro de Almeida (Cabeceiras de Basto, 1994– formado também pela ESMAE e, posteriormente, pelo Conservatório Superior de Música e Dança de Paris), os violinistas André Gaio Pereira, Diogo Coelho e Johannes Haase, e a violetista Alice Vaz.

Informação suplementar:

Classificação etária: M/6. Não é permitida a entrada a crianças com -3 anos. Ao abrigo do art.º 26 do decreto-lei 23/2014 de 14 fevereiro, «Os menores de três anos só podem assistir aos espetáculos classificados “Para todos os públicos” desde que a lotação do recinto seja reduzida em 20%».

Sexta-feira, 19 de junho de 2020 às 21:30 – 22:30

ARS AD HOC 0203 | COIMBRA – Mais informação ver aqui

Morada:

Av. da Guarda Inglesa 3, 3040-270 Coimbra

Coordenadas GPS:

40°12'12.46"N
8°26'6.99"W
Mapa de Evento da Coolture

Criar Conta de Utilizador