TEATRO &
ARTE
MÚSICA &
FESTIVAIS
GASTRONOMIA
FAMÍLIA &
ENTRETENIMENTO
DESPORTO &
AVENTURA
TODOS OS
EVENTOS
ÁGATA | CASINO DA PÓVOA DE VARZIM

ÁGATA | CASINO DA PÓVOA DE VARZIM

Música & Festivais

Data
18/04/2020
22:00 | Sábado
Local

Casino da Póvoa - Salão D'Ouro, Póvoa de Varzim

Classificação Etária
M/18 anos
Preço
10€ até 15€
Bilhetes:
PUB

Descrição do Evento

ÁGATA | CASINO DA PÓVOA DE VARZIM – Ágata é um dos nomes mais conhecidos e incontornáveis da música ligeira portuguesa. Destaca-se na história musical do nosso país como sendo uma das intérpretes que ao se reinventar se tem mantido nas preferências do público há várias décadas.

Nasceu em Lisboa a 11 de Novembro de 1959. Foi apenas com três anos, que demostrou a sua verdadeira vocaçao trautiando todas as canções que naquela época se ouvia… durante as tardes á janela de um rés do chão cantava e,era acompanhada por alguém que por simpatia a acompanhava ao som de um banjo do outro lado na rua. Ouve quem a chama-se de rouxinol.

Agata cresceu rodeada de sonhos, no ceio de uma familia humilde ao qual o desejo tambem de ser bailarina acabaria por não se realizar devido á falta de possibilidades, mas nem tudo acabou por ser inconcretizavel, com grande esforço e a seu tempo os pais deram-lhe a oportunidade de ter aulas de canto com um professor, o Maestro Artur Rebocho que lhe trouxe a oportunidade de estender o seu reportório e assim praticar outros generos músicais.

1973 (O Primeiro trabalho como Profissional)
As lides músicais passaram a integrar a sua vida com maior responsabilidade e profissionalismo.
Aos treze anos é contratada para fazer o seu primeiro espetáculo como profissional em Porto de Mós e recebe um cachet de trezentos escudos (um euro e meio).

1974 (Gravação do primeiro Single)
Ainda com catorze anos gravou o seu primeiro single esta oportunidade deve-se, essencialmente, à editora “Victória” de José Crispim e á gente de Espadanal (conselho de Tábua), que convida Ágata a gravar o seu primeiro disco com um tema alusivo a esta terra.

Assim, “ Heróis Trabalhadores” foi uma das canções mais divulgadas uma vez que o país se encontrava numa altura de revolução politica.

Ágata, fazia-se acompanhar musicalmente por algumas bandas, piano e ás vezes até só por acordeão foi nessa altura que começou a sua atividade profissional foi desta forma que começaram a surgir convites para espetáculos em varios locais do país ao lado de grandes nomes da canção Portuguesa, tais como José Cid, Paco Bandeira, Herman José, Paulo de Carvalho, Nicolau Brayner, Carlos Mendes entre outros.

1975 (Uma voz bonita da rádio) – Manchete de revista
Festeja se um ano após o 25 de Abril, quando é editado o seu segundo trabalho discográfico. A escolha do reportório é feita por dois nomes consagrados da rádio, Marques Vidal e Manuel Celeiro.Os coros gravados pelo grupo coral da Gulbenkian a cargo do Maestro Rocha Oliveira.

(Lançamento do segundo single)
“Já não estou sozinha”, tema principal do seu segundo disco.
Ágata demonstra seu lado jovem, irreverente e sonhador,”Sou alma do povo”, é uma das frases que a cantora destaca nesta música e que ao longo dos anos a acompanha. A emoção com que interpreta “Sozinha” tem a essência do que na atualidade se nota… o sentimento.

1976 (O despertar para o Amor)
Ágata intégra um projeto pioneiro em Portugal. Composto apenas por três elementos femininos as “Cocktail”, uma nova experiência cantada a vozes, mas também pelo fato de ter que coordenar a meticulosa coreografia, tornando-se em uma nova aventura profissional, com grande sucesso.

1977 (A evolução do Grupo Cocktail)
As Cocktail lançam uma coletânea que intégra vários sucessos “Aquele Fim de Verão”, “Cinema Mudo” e “O Que Passou Passou”, entre muitos mais temas de grande exito.

1978 (A conciliação Profissional a solo e com o Grupo)
Ágata concilia o projecto das Cocktail com a carreira a solo e organiza-se de forma a cumprir com ambas as responsabilidades.

É convidada por Tozé Brito a gravar o tema “Abelha Maia” para uma série televisiva que fez as delícias das crianças. Nesta epoca ainda a solo, participa no famoso programa de televisão “Frou frou”, com Herman José e Nicolau Brayner, com a produção deste ator é tambem convidada a gravar um dos episódios desta série “Espelho dos Acácios”programa da RTP.
Neste mesmo ano ainda é tambem promovido e editado um LP (vinil), pela editora Movie Play onde Ágata canta “Fio de novelo”, tema que fez parte deste programa.

1979 (Festival da Canção)
Ano em que as Cocktail interpretam “Amanha Virás”, tema apresentado no Festival RTP da Canção.
As jovens improvisam a sua indumentária e coreografia e conseguem com escassos recursos e imaginação apresentar se com elegância. No mesmo ano, o grupo é distinguido com o prémio “Musica e Som”. Ágata tem o privilégio que poucos têm, e é uma vez mais convidada por Tozé Brito, a gravar com Art Sullivan “L`amour a la francese”.

Cocktail, lança “Nem 8 nem 80” novo registo do grupo, um êxito de Verão lançado pela Editora Vadeca. Neste álbum aparecem com nova formação, um novo elemento, e terminam o ano com mais um single,”Pouco a pouco”, desta vez com um “rock puxado”para animar os mais serenos.

Esta é também uma época marcada a nível nacional com as estreias televisivas das novelas brasileiras. Ágata, desta vez a solo, canta do tema principal da série “D.Chepa”, a canção “Um caso meu”, que foi um grande sucesso.

1981 (Segunda participação no Festival da Canção)
Pela Segunda vez as Cocktail participam no Festival da Canção com o tema “Vem esquecer o passado” acontecimento mais importantes na música.
Para não quebrar as regras, o fim de ano é marcado com mais um disco“Voltar atrás” uma canção alusiva ao amor com um ritmo melodioso.

1982 (Participação no festival a Solo)
Ágata Participou no festival RTP da Canção com o tema “Vai mas Vem”de Pedro Calvário, este que lhe valeu o prémio de revelação do Ano, como a “Mulher mais bonita” deste festival.

Enquanto Cocktail Ágata realiza uma digressão aos Estados Unidos, espectáculo este dirigido á população imigrante, onde lançam um vinil “Cocktail Tutti Frutti”,e se destacam os temas”Macaco nu” e “Honney Canibal” dos autores: Fernando Girâo, Frodo, Mik Sargent, Paulo Carvalho.

1983 (Casino da Madeira Funchal – Voz Revelação Portuguesa)
Um pouco por todo o lado, Ágata sobe as escadas da fama a pulso e deixa a vida fluir. Cresce naturalmente com o tempo que a ensina a lutar pela ambição de ser um dia reconhecida, “vivendo da música, e para a música”.

1984 (Um ano de Espectáculos – Final das Cocktail)
A nível pessoal, este ano é marcado com o final do seu casamento, divórcio.
Ágata aparece a solo, agora decidida a caminhar sozinha, a sua presença na música começa a marcar pontos e não tarda a ser convidada a integrar mais um grupo musical.

1985-“As Doce”;”A nova menina das Doce”;” Fernanda, Olhos azuis”; “A nova Doce já mexe”.
(Manchete de Revista). Neste ano, Ágata é convidada a substituir um elemento das Doce e faz duas tournées de Verão. O grupo encanta os portugueses dos 8 aos 80 anos com um visual atrevido, as quatro jovens fazem furor por onde passam. São concertos memoráveis. Particularmente o Show realizado na Alemanha na cidade de Hamburgo.

1986 (Final das Doce)
Mais um ano repleto de espectáculos como Doce e a solo. Contudo, no final do ano depois de muitas histórias polémicas, o grupo chega ao fim, termina. A imprensa escreve manchetes “ Fim das Doce com Sabor Amargo.”

É ainda neste ano que Ágata a convite do Centro de Londres, actua e pisa o mesmo palco com uma grande senhora do fado, Amália Rodrigues, momento marcante na carreira da cantora.

1987-Ágata “Ex-Doce muda de nome” “Ágata ex-Doce com nome felino” “Quentinha e boa”primeiro álbum de Ágata. (Manchete de Revista)

É possível dizer, hoje, que este é o ano que marca definitivamente a viagem a solo da cantora. Com uma vida cheia de experiências musicais que jamais sonharia viver, assume por fim o seu nome artístico Ágata, pela qual passa a ser conhecida. A imprensa continua a dedicar-lhe páginas:“Ex-Doce com nome felino”. Decidida a dar um novo rumo á sua carreira Ágata muda não só de nome como também de visual. Meio atrevido, irreverente e sensual.

1988 (Revelação “Ágata mostra nova imagem”)
A primeira apresentação ao vivo de Ágata e suas bailarinas, “A felina Ex-Doce” na Dançeteria Lido a 29 de Janeiro”.

1989-“Ágata é uma Fernanda mais sensual” Ágata Preciosa” (Manchete de Revista)

Grava novo álbum “Amor Latino”, e não existe revista ou jornal que não fale desta preciosa, como lhe chamam. Roupas ousadas, videoclipes expressivos e uma voz inconfundível.

1990 (“Já fiz amor no terraço de um arranha-céus em Nova Iorque”). (Manchete de Revista). É o título que explode numa revista.” Ágata a Madona Portuguesa”.
A imprensa exibe tanto a sua sensibilidade como a sua paixão pela música.

1991 (O sonho torna-se real Ágata grava LP) (vinil). Ágata, transforma o seu sonho numa realidade e grava orgulhosamente o seu primeiro L.P. “Louca por ti”. Este álbum foi produzido por Toy e Ricardo Landum.

1992 Neste ano, “Ágata rescinde contrato com a Editora Discossete”. Uma das grandes paixões de Ágata é a fotografia, posar e mostrar a sua sensualidade e é nessa prespetiva que surge erreverente e ousada.
As oportunidades de espetáculos acontecem nos mais diversos lugares Madeira, Açores e em toda a Europa.

1993 “Ágata decide cantar o amor”. Durante estes dois últimos anos Ágata faz uma pausa. Anda em busca de um grande sucesso e a sua forte intuição diz lhe que está para chegar a Glória de tantos anos de carreira.

1994 (O Rebentar do Sucesso)
Neste ano, assina contrato com a editora “Espacial”, lancamento de um novo CD com produçao de Ricardo Landum, “Perfume de Mulher” album que premiou a artista com um disco de duplo de platina.

“A loura e sensual cantora das Doce atingiu o top da sua carreira a solo com o “Perfume de Mulher”. (Manchete de revista)

Foi em França na rádio Alfa, que “Perfume de Mulher” começou a fazer sucesso. Ágata reconhece e agradeçe a Francisco Carvalho gerente da Editora Espacial,pelo fato de ter aceite o seu trabalho e de alguma forma fazendo-o chegar a esta estaçao de rádio que o promoveu.

É duplo de platina, com 320 mil cópias vendidas. Consegue permanecer no Top Nacional durante 52 semanas consecutivas (13 meses).

Neste ano que corre Ágata começa a ser uma das cantoras portuguesas mais solicitada no País e no Estrangeiro. Chovem concertos nos USA, Canadá, Suíça, Luxemburgo, Bélgica, França, Alemanha entre outros.

1995 “Maldito Amor”, “Mãe solteira”, “Desgostos de Amor”. Ágata numa faceta mais romântica e harmoniosa, grava com José Malhoa “ Lembrança de Namorados” para o dia de S.Valentim.

A convite de Herman José, Ágata participa num dos programas mais vistos pelo grande publico “Parabéns” no Canal RTP 1 e apresentando ao publico o seu filho Marco que a lisonjeia dizendo ter orgulho na sua mãe. Ágata chora, e faz correr lágrimas aos mais sensíveis, vibrando e movendo corações que em casa a observam e escutam com o mesmo sentimento e emoção quando canta “Mãe solteira”.

1996 (Manchetes na Imprensa):

“Madona portuguesa de Platina”,Ágata é reconhecida…e já canta outro sucesso, “Chora no meu Colo”. A mulher e a artista distingue-se pela ousadia e sensualidade que transmite em palco, e chamam-na de Madona Portuguesa.

“Chora no meu colo” tema principal no “Disco do Ano” é triplo de platina.
“Mãe querida” tema em grupo é quíntupla de platina.
“Pai querido” tema em grupo dupla Platina.

1997 (Lançamentos)
“Escrito no Céu – “Comunhão de Bens”, “Tudo foi por ciúme”. Temas de destaque.
Deste CD foram realizados três vídeos.
CD Peregrinos de Fátima – “Orações”. Tema em grupo.

Viagens-África do Sul – Joanesburgo.

A popular cantora altera a sua imagem de forma radical, põe de lado os calções de cabedal e a maquilhagem exuberante.
Agora com um estilo discreto e elegante, que só a favorece”. É um ano importante cheio de inovações para a cantora.
Participa no Festival da Oti, a convite da RTP.
Ágata representa Portugal em Lima no Perú com o tema “Abandonada” e emociona se com as crianças Peruanas.
Ainda em 1997 Ágata apresenta Especial de Natal “Os Principais na RTP 1” nervosa, conduz o programa pela primeira vez em horário nobre.

1998 Nascimento do Francisquinho. Este ano fica marcado com a polémica do parto em directo que a SIC pretende transmitir.” A rainha da Musica Ligeira, impulsiona a opinião pública quando anuncia que o nascimento do seu filho vai ser transmitido em directo”. Por fim, a perseguição é tanta que faz com que Ágata anule a ideia de brindar com imagens seleccionadas a vinda do seu bebé. Os momentos mais poéticos entre mãe e filho poderiam encorajar muitas jovens a não recorrer ao aborto.

1999 Paz em Timor.
Também neste ano, Ágata não fica indiferente e mostra se solidária com Timor, leva algumas crianças ao programa “Roda dos Milhões” vestindo t shirts brancas com as palavras: PAZ EM TIMOR.

2000-CD Sozinha
O ponto alto deste ano tem lugar na edição do CD “Sozinha”. No entanto, Ágata não sofre de solidão, entre familiares e alguns amigos realiza cerimónia religiosa, o Baptismo do filho Francisco. A curiosidade da comunicação social questiona Ágata sobre a sua vida amorosa. Numa revista vestida de noiva afirma “Quero ser uma noiva tradicional”. Na verdade, nunca chega a casar, mas também não fica “Sozinha” tema que intitula esse mesmo albúm.

2001- Álbum 20 anos “Conselho de mãe”; “Veneno e Loucura”. Ágata, dedica os seus tempos livres á pintura. Anjos, flores e natureza. Pratica Reiki aos amigos. Dedica o seu tempo meditando atingindo um estado de alma que a ajuda no seu equilíbrio diário.

2002 Lança CD “Viver a Dois” com os temas “Nunca Soubeste” ,“Ultima Lágrima” e “Estraga de Novo a minha Vida”.

Em Novembro é convidada pela SIC para um programa de televisivo em horário nobre, “O Meu Nome é Ágata”, a cantora mostra o seu dia-a-dia aos telespectadores seguindo um formato de programação ao qual não se enquadrava, motivo este que a obriga a terminar a sua participação no programa antecipadamente.

2003 (Ano de uma perda inconfundivel)
Começa o ano com muita tristeza perde seu herói, o pai. Vulnerável, Ágata esmorece e decide escrever poemas que guarda só para si.
Apesar de tudo, a vida continua e lança um novo disco.” O meu nome é Ágata” uma compilação de varios temas com um original cantado pelas crianças da Casa Agrícola de Chaves.”Olhem por nós”. Ágata recebe do dirigente desta instituição “Santa Casa da Misericórdia” um diploma de “Irmã Benemérita”, como gratidão.
Já no Norte Ágata começa a pintar a óleo pela mão do artista da terra, Mário Lino e num programa da RTP1, um dos seus quadros é leiloado no valor de mil euros revertendo a uma favor de uma instituição.

No registo do álbum “O Meu Pequeno Fado” disco duplo com DVD, distingue se “Graças ao Céu”. No CD 2 uma produção de Sérgio Rossi e João Sanguinheira. Ágata canta para além da sua marca, Fado e um tema em italiano que dedica aos pais. Neste álbum estão incluídos telediscos, entrevista, galeria fotografica e músicas.

2004 (Ano que marca fortemente a vida de Ágata com o nascimento de Maria a sua Neta)
É altura de promover o album Duplo “O Meu Pequeno Fado” os espetáculos sucedem-se e o publico surpreende-se com Ágata ao demonstrar um outro estilo musical que marca a diferença por entre os generos apresentados ao longo da sua carreira.

2005 (Ano de Agradecimento pelas Concretizações)
Ágata lança Album “Abençoada” (música Virgem Maria) onde agradeçe cantando o seu lado espiritual de Fé e de esperança. Ainda nesse mesmo disco o tema “Coraçao Mal Amado” com um ritmo bem latino onde o solo de uma guitarra faz sentir o calor de uma paixão não correspondida. Posteriormente é também lançado o CD “Romantico” onde se reunem temas a celebrar o amor, e neste mesmo ano foi lançado um DVD de Karaoke, uma compilação das canções mais conhecidas da sua carreira.

2006 Album “sentimentos”
Sentimentos é a nova aposta do ano, no qual estão englobados temas muito marcantes, um dos quais “Soldados da Paz”, homenageando os bombeiros,e toda a sua luta agradecendo todo o seu empenho dando muitas vezes a sua vida em troca de nada.
A convite de Ágata ainda neste trabalho, encontra-se um dueto com Lucas e Matheus, no tema “Duas Histórias Iguais, a celebrar a amizade.

2007 (Um coração repleto de Generosidade)
Ágata veste se de branco e dourado e lança “Anos de Luz” e dedica o tema “Anjinhos Inocentes” há “Associação Portuguesa de Crianças Desaparecidas” no qual todos os direitos foram revertidos para esta organização criada pelos pais de Rui Pedro para dar apoio aos pais das vitimas e para novas investigaçoes.
“Juro e Jurarei” cançao que abre este CD com uma promessa de nao voltar a amar incondicionalmente.

2008- Ano de retrospetiva… Ágata juntamente com a Editora começa a lançar um album de dois em dois anos derivado a diversos motivos, tais como a pirataria que começa a acentoar-se de uma forma gradual afetando assim o mercado discográfico.

2009 (Ano de Concretizações)
Ágata inicia o ano com uma viagem ao Egipto, para realizar uma sessão fotografica, com um dos maiores profissionais de imagem M. Joudi. Volta com uma enorme inspiração e vontade de apresentar, o álbum “Promessas”, com uma sonoridade completamente diferente, fazendo-se acompanhar por uma fabulosa orquestra composta por um nipe de violinos, piano de cauda, e outros instrumentais dirigidos pelo amigo e dedicado musico José Martins “Saxofonista” tornando os seus concertos mais intimistas e apeteciveis. “Enquanto Fores Dela” “O Fantasma da Outra” “Espero que Sejas Feliz” entre muitos outros temas, de um trabalho que completou e realizou a cantora em todos os seus mais intimos sentidos.

2010- A meio do ano foi lançado no mercado o Album “Romantico”, uma compilação de todos os maiores sucessos ao longo dos anos da Cantora Ágata, celebrando assim a música, e vindo sacear a saudade de ouvir alguns dos temas que por algum dos motivos nos tenhamos esquecido. Recordar é viver e poder é querer!…

2011 “Ainda te Amo”
Um novo ábum que resulta da expressão da sua essência como pessoa. Apaixonada, dinâmica e romântica, Ágata interpreta 11 temas num disco de inegável qualidade musical e interpretativa.
“Ainda te Amo”, é um álbum que nos leva a descobrir, pelos temas mais ritmados e reveladores da energia inesgotável da Cantora, ou nas baladas românticas, em que reconhecemos a voz logo aos primeiros acordes.
“A Dança do Amor”, “Piu Grande Amor”, Fui eu, Fui Eu”, são alguns dos temas que fazem parte deste que é um trabalho que fica marcado após ouvir-se a primeira vez.

2012 (Ano marcado para a Eternidade)
Inicia-se o ano, com outra grande perca, em Fevereiro Ágata perde a mãe, acontecimento que a emociona profundamente mas é com serenidade que aceita a sua despedida e prossegue cantando…Como sua mae gostaria que fizesse…

2013- O ano inicia se com uma viagem de sonho de Lisboa a Chicago a convite do Console da Bélgica Ágata atua numa cerimonia intimista em Galeria de Arte.
em New Orleans embarca no Navegater Of the Seas para um Cruzeiro pelas Caraibas onde procura inpiração para projetos futuros.

Ao futuro Deus cabe decidir, e a Ágata continuar a cantar, para nos deliciar com a sua voz fabulosa.

ÁGATA | CASINO DA PÓVOA DE VARZIM

NOTAS: A entrada está sujeita à apresentação do seu documento de identificação (CC, Passaporte ou BI).

Para adquirir bilhetes de Mobilidade Condicionada, por favor contacte o Casino da Póvoa de Varzim através do email reservas.cpovoa@estoril-sol.com.

ÁGATA | CASINO DA PÓVOA DE VARZIM – Mais informação ver aqui

Morada:

Edifício do Casino da Póvoa de Varzim 4490-403 Póvoa de Varzim

Coordenadas GPS:

41°22'42.8"N
8°45'58.09"W
Mapa de Evento da Coolture

Criar Conta de Utilizador