TEATRO &
ARTE
MÚSICA &
FESTIVAIS
GASTRONOMIA
FAMÍLIA &
ENTRETENIMENTO
DESPORTO &
AVENTURA
TODOS OS
EVENTOS

BECOME OCEAN NA GULBENKIAN

A Fundação Calouste Gulbenkian apresenta no dia 23 de fevereiro às 21:00 no Grande Auditório, Become Ocean, concerto que inclui no repertório a estreia de três peças:  duas em estreia nacional, Become Ocean, de John Luther Adams e Museu das Coisas Inúteis, de Celso Loureiro Chaves, e uma em estreia mundial, Off-balance, de Luís Antunes Pena.
 
Become Ocean estreou mundialmente em junho de 2013 no Benaroya Hall, em Seattle, tendo arrecadado, em 2014, o Prémio Pulitzer de Música e em 2015 o Grammy para a Melhor Composição de Música Contemporânea. O título da obra foi retirado de um poema que John Cage dedicou ao compositor Lou Harrison, que John Luther Adams considera como um mentor. Become Ocean é uma peça que se inspira nos oceanos do Alasca e da zona Noroeste do Pacífico. Segundo o compositor, Become Ocean reflete o destino da humanidade: “A vida nesta terra emergiu primeiro do mar. Com o degelo e a subida dos níveis do mar, nós humanos confrontamo-nos de novo com a perspetiva de nos transformarmos de novo em oceano.”
 
No âmbito da parceria parceria SP-LX estabelecida entre a Fundação Calouste Gulbenkian e a Orquestra Sinfónica do Estado de São Paulo, que consiste na encomenda de novas obras a compositores portugueses e brasileiros, com estreias alternadas entre as duas cidades, chega a vez de apresentar, em estreia nacional, Museu das Coisas Inúteis, de Celso Loureiro Chaves. A  peça  será interpretada pelo violinista brasileiro Luíz Filíp, membro da Orquestra Filármonica de Berlim.
 
Por fim, será ainda apresentada, em estreia mundial, a peça Off-Balance, encomendada ao compositor Luís Antunes Pena pela Fundação Calouste Gulbenkian. Luís Antunes Pena dedica esta peça a dois dos mais reconhecidos percussionistas nacionais, Rui Sul Gomes e Nuno Aroso,que marcarão presença em palco nesta noite, e descreve a sua obra como um estudo do “desequilíbrio” entre o humano e o mecânico, o digital e o analógico, o abstrato e o empírico ou ainda entre o discurso e a realidade, a opinião e o facto.

Mais informações aqui

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
Share on print

Criar Conta de Utilizador