TEATRO &
ARTE
MÚSICA &
FESTIVAIS
GASTRONOMIA
FAMÍLIA &
ENTRETENIMENTO
DESPORTO &
AVENTURA
TODOS OS
EVENTOS

Que pena, este evento já terminou! :(

ALESTE FESTIVAL 2020 – PASSE 3 DIAS | FUNCHAL

ALESTE FESTIVAL 2020 – PASSE 3 DIAS | FUNCHAL

Música & Festivais

Data
29/05/2020 até 31/05/2020
15:00 | Sexta, Sábado, Domingo
Local

Complexo Balnear Barreirinha, Funchal

Classificação Etária
M/12 anos
PUB

Descrição do Evento

ALESTE FESTIVAL 2020 – PASSE 3 DIAS | FUNCHAL – O Festival Aleste é um dos mais jovens eventos a marcar a vida cultural da Madeira. Desde 2014, o festival ocupa, três vezes por ano, espaços nobres da identidade partilhada do Funchal, descobrindo-lhes novas potencionalidades e promovendo a diversificação do espaço público.

NOTAS

Na sequência dos últimos desenvolvimentos relativos à COVID-19 e das medidas decretadas pela Direção-Geral de Saúde, este evento foi Cancelado.

O Aleste nasce sob o signo da música, propondo cartazes musicais alternativos que, ao mesmo tempo que acompanham a actualidade, promovem os mais relevantes artistas portugueses em cada ano.

O arraial de praia anual está de volta. Vão ser 3 dias de música, mar e muita alegria, ao som dos Glockenwise, PLANTASIA por Bruno Pernadas & Moullinex, David Bruno e mais a anunciar…

ARTISTAS CONFIRMADOS

DAVID BRUNO

David Bruno é David Bruno, multifacetado artista de Vila Nova de Gaia que resume diversas identidades. A solo, ou como parte do Conjunto Corona, tem desenhado um registo que não encontra, por terras lusas, um paralelo comparável. Submerso nas idiossincrasias da terra em que nasceu, essa que é, na verdade, a grande musa para tudo o que faz, transformou o suburbanismo numa atitude cool, a ironia numa forma de estar. Em 2019, lançou Miramar Confidencial, um disco que é também DVD, onde volta a usar o sampling de áudio e de vídeo como base para construir narrativas que circulam entre o hip-hop e a música romântica. Agora resta convidar-vos a saírem do sofá e a entrarem neste universo imaginário lu- so-kitsch à moda de Vila Nova de Gaia que cruza a realidade e a ficção, os empreiteiros e os filmes de acção da década de 90, a praia de Miramar e a praia de Benidorm, Steven Seagal e Adriano Malheiro. “Miramar Confidencial” é isso tudo, deixando ao mesmo tempo espaço na imaginaçãode quem o ouve para que o possa desconstruir e imaginar outra história à sua maneira.

EFTERKLANG

São uma das mais famosas bandas da Dinamarca. Fenómeno de culto na Europa e fora dela, o trio Efterklang tem construído, a cada disco, um corpo de trabalho que vai além da música. Foi assim em Piramida, projecto multiverso, inspirado na cidade fantasma com o mesmo nome, que deu origem a um disco, um filme e uma performance ao vivo que correu alguns dos principais palcos mundiais. Em Setembro do ano passado lançaram Altid Sammen, o quinto disco de estúdio carimbado pela referencial 4AD, pondo fim a um interregno de sete anos na produção de originais. Ousado e ambicioso, visceral e emocional, o registo volta a mergulhar-nos no universo experimental que é a sua imagem de marca: música tecida a elementos acústicos e eletrónicos, entrelaçando as referências barroca e digitais, com harmonias perfeitas e os vocais quentes e sábios de Casper Clausen. Bendito regresso!

GLOCKENWISE

Varreram os tops nacionais com aquele que é o melhor disco da sua carreira e o primeiro totalmente cantado em português. Lançado ali nas portas do Natal de 2018, Plástico é o testemunho da maturidade dos Glockenwise, banda de Barcelos apostada em provar que há mais para ver e ouvir neste Portugal que existe fora dos grandes centros urbanos. Lírica pintada a ironia que reflecte sobre a espuma dos dias, as suas rotinas e normalidades, o universo sonoro que construíram equilibra a urgência do rock (esse espaço que tão bem trilharam nos três primeiros discos) com o desasombramento da modernidade, fazendo-nos acreditar que o futuro da música portuguesa passa, já hoje, por aqui.

Os Glockenwise são Nuno Rodrigues, Rafael Ferreira e Rui Fiúsa. Tinham 16 anos quando começaram pois, na altura, não havia nada melhor para fazer. Sem vocação para a cerâmica, herdaram o espírito da famosa “cena de Barcelos”, uma narrativa cool que tem o Milhões de Festa como epicentro e a boa vizinhança como política criativa na altura de arranjar sítios para ensaiar e instrumentos emprestados para começar a tocar. Qualquer coisa, Música. Canções. Discos. Subir a um palco e acabar de vez com o tédio. Depois de 3 álbuns, Bulding Waves (2011), Leeches (2013) e Heat (2015) -, os Glockenwise apostaram tudo em reinventar-se e ganharam. Ou melhor, ganhámos todos.

MADMADMAD

Moldado a partir dos sons mutantes dos anos 70, entre o new wave, o post-punk e a disco, os MadMadMad são uma banda completamente rendida às vontades do groove. Estranha e maluca, sombria e engraçada, a música que fazem é serva assumida das pistas de dança, numa altura em que o mundo, lá fora, enfrenta a confusão, o desânimo e a dificuldade. E sim, nesta música há alegria desenfreada, e hedonismo artístico, mas não os tomemos por “tolos”: a alegria aqui é catártica, aspira a fazer-nos questionar sobre o porquê da necessidade de um certo movimento artístico. Em tempos de absurdo, a alienação é tanto o gatilho para a nossa consciência, como a saída para um nova esperança. E, por isso, dançamos, num movimento colectivo rumo a uma nova festa mundial.

PLANTASIA POR BRUNO PERNADAS E MOULLINEX

Para falarmos sobre o novo projecto de Bruno Pernadas e Moullinex temos de recuar a 1976 e a Los Angeles onde um enigmática loja de plantas (Mother Earth Plant Boutique) oferecia a todos os que nela entrassem para comprar um vaso o álbum Plantasia. Composto por Mort Garson como uma ode a estes seres vivos, o LP é a epítome da beleza dos sintetizadores, ocupando um lugar fundamental na cultura da música experimental da década de 70, com repercussões óbvias na música electrónica de hoje. 43 anos depois, no ano em que este tesouro é reeditado pela referencial Sacred Bones, Bruno Pernadas e Moullinex revisitam o mundo fantástico de Plantasia naquela que será a segunda apresentação ao vivo deste trabalho. Nesta viagem, os dois músicos são acompanhados por Diogo Sousa (bateria), Guilherme Salgueiro (teclados) e Diogo Duque (trompetista).

SENSIBLE SOCCERS

Já não é a primeira vez que os vemos por cá. Na altura, à boleia de Vila Soledad, os Sensible Soccers marcaram a edição 2017 do Aleste com um concerto viagem pelo seu universo salpicado de melancolia. Regressam com renovada formação, numa altura em que se redescobrem num novo espaço criativo , onde voltam a fugir do tradicional formato canção, mas abrindo-se, de forma mais clara, às melodias pop e à dança. No arranque de uma nova Aurora (o quinto disco que os catapultou – novamente – para os tops nacionais) voltam a experimentar-se pela diversidade estética com que constroem os seus temas. Um álbum que honra um passado glorioso repleto de groove viral e sublime estética ambiental, e homologa, assim, mais uma vida para a banda.

Cartaz de dia 30 fechado: David Bruno | “Plantasia” por Moullinex e Bruno Pernadas | Glockenwise | Sensible Soccers | Efterklang | Madmadmad

ALESTE FESTIVAL 2020 - PASSE 3 DIAS | FUNCHAL

ALESTE FESTIVAL 2020 – PASSE 3 DIAS | FUNCHAL – Mais informação ver aqui

Morada:

Rua de Santa Maria 281, 9060-197 Funchal

Coordenadas GPS:

32°38'48.67"N
16°53'50.95"W
Mapa de Evento da Coolture

Criar Conta de Utilizador