Que pena, este evento já terminou! :(

ELIZABETH COSTELLO | TEATRO DE VILA REAL
  • ELIZABETH COSTELLO | TEATRO DE VILA REAL

  • Teatro & Arte
  • Data

    17/02/2018
    21:30 | Sábado
  • Local

    Teatro de Vila Real - Pequeno Auditório, Vila Real
  • Classificação

    M/12 anos

Descrição

ELIZABETH COSTELLO – A partir do romance “Elizabeth Costello”, de J. M. Coetzee
ENCENAÇÃO DE CRISTINA CARVALHAL
 
“Elizabeth Costello”, uma escritora no final da vida, espera em frente ao “grande portão”. Para que possa entrar, tem de fazer uma declaração sobre as suas crenças, frente a um tribunal. Mas o seu argumento de que uma escritora – uma “secretária do invisível” – não deve ter crenças, não é bem acolhido pelos juízes.
Na expectativa de uma segunda audiência, Elizabeth discute com outras personagens aquilo a que prefere chamar as suas convicções, relativamente a temas como o amor, o mal, a arte ou a razão.
No entanto, quando chamada a depor, novamente, evita estes tópicos solenes, reduzindo a sua alegação à história das pequenas rãs que surgem, na estação das chuvas, no leito do rio da sua infância.
Entre as personagens com quem Elizabeth se cruza encontram-se o filho e a nora, um antigo amante, a irmã – missionária na Zululândia, Red Peter – o macaco de Kafka, o filósofo Thomas Nagel e a afável tripulação de um navio, entre outros.
 
Texto: J. M. Coetzee
Dramaturgia: Alexandre Andrade com Cristina Carvalhal
Direcção artística e encenação: Cristina Carvalhal
Interpretação: Bernardo Almeida, Cucha Carvalheiro, Luís Gaspar, Rita Calçada Bastos e Sílvia Filipe
Cenários e figurinos: Ana Limpinho
Desenho de luz: José Álvaro Correia
Desenho de som: Sérgio Delgado
Produção: Bruno Reis
Co-produção: Causas Comuns, Culturgest e Teatro Nacional São João
Projecto apoiado pela República Portuguesa – Cultura I DGArtes – Direção-Geral das Artes (incluir logotipos) 
 
“O Realismo nunca se deu muito bem com as ideias. E não podia ser de outro modo: o realismo assenta na convicção de que as ideias não possuem uma existência autónoma, apenas existem nas coisas. Portanto, quando se trata de debater ideias, como aqui, o realismo tende a inventar situações (…) onde as figuras dão voz a ideias polémicas e, em certa medida, as corporizam.” avisa J.M. Coetzee.
A adaptação e encenação de textos não especificamente escritos para teatro tem sido um processo recorrente de Cristina Carvalhal, tendo criado espectáculos como: Cândido de Voltaire, Erva vermelha de Boris Vian e Cosmos de Witold Gombrowicz, entre outros.
  
Assessoria de imprensa: Rita Tomás
Apoio: Centro Hospitalar de Lisboa Central, EPE
Agradecimentos David Felismino, João Lagarto, Leya, Manuela Couto, Teresa Amaral

Morada:

Alameda de Grasse, 5000-703 Vila Real

Coordenadas GPS:





Outras Sugestões

PEDRO E O LOBO

Teatro & Arte
Data: 03/03/2018
Local: Peso da Régua

Mais Info

BLACK PANTHER

Teatro & Arte
Data: 09/03/2018
Local: Peso da Régua

Mais Info

Ao continuar a utilizar este site, concorda com a política de cookies. mais informações

Ao navegar no site estará a consentir a utilização de cookies. Para obter mais informação acerca de cookies e da forma como são utilizados no website da Media Smart, visite a nossa página de "Política de Cookies" ou a página de "Política de Privacidade".

Fechar